Prevenção

Embalagens Sem BPA: Dá para Confiar?

Nas últimas décadas, temos convivido com algo extremamente desfavorável para a saúde e que estão em quase tudo o que você come, bebe ou toca: o BPA.

Esses aliens penetram em sua comida e bebida de garrafas plásticas de água, latas de sopa e embalagens delicadas. Podem estar presentes em obturações dentárias, dispositivos médicos e eletrônicos domésticos

Além disso, estão presentes em cosméticos, louças de plástico, brinquedos e até recibos de caixa registradora e dinheiro em altos níveis.

Eu estou me referindo à invasão dos xenoestrogênios, que são moléculas sintéticas que imitam estrogênio em seu corpo.

Agora, essas substâncias químicas estão presentes no ar que respiramos e na água, que são contaminados pelas fábricas que o utilizam.

Segundo avaliação dos Centros de Controle de Doenças encontrou-se bisfenóis na urina de 93% das pessoas que foram testaram.

Quando esses bisfenóis entram em sua corrente sanguínea, eles se ligam aos seus receptores de estrogênio, seja você um homem ou uma mulher. Eles imitam estrogênio.

E o inimigo número 1é o bisfenol A, ou BPA.

Com a conscientização dos consumidores nos últimos anos sobre os perigos do BPA, começou-se a exigir produtos sem esses agressores, o que tem motivado as empresas nessa transformação.

O FDA proibiu o BPA de mamadeiras e copos de canudinho.

Então começaram a aparecer garrafas de plástico, latas de alumínio e embalagens de alimentos que eram “livres de BPA”.

Mas fique atento…

Uma avaliação de 450 produtos livres de BPA descobriu que quase todos eles liberavam uma variedade de substâncias químicas que agem exatamente como o estrogênio.

Ou seja, muitos fabricantes estão simplesmente substituindo o BPA por outros bisfenóis, com nomes diferentes como BPAP, BPF, BPS, BPP, BPM, achando que isso vai passar desapercebido.

E alguns deles são piores que o BPA, permanecendo no seu corpo por mais tempo e causando maiores danos ao DNA.

O FDA ainda considera que os baixos níveis de bisfenóis são seguros, apesar de cerca de mil estudos já terem descoberto que mesmo pequenas concentrações desses compostos levam a sérios problemas de saúde.

O que eles causam

Esses pseudo-hormônios sintéticos são muito mais poderosos que os estrogênios naturais. Eles causam um distúrbio no sistema hormonal no nosso corpo, interrompendo a sinalização celular normal, desencadeando um desequilíbrio entre estrogênio, progesterona, testosterona e todos os outros hormônios.

Como consequência, predispõe uma serie de patologias que as pesquisas ligam ao bisfenol, como:

  • obesidade
  • diabetes
  • pressão alta
  • doença cardíaca
  • mudanças comportamentais
  • asma
  • redução de capacidade pulmonar
  • câncer de mama, pulmão, testículos e próstata

Como eliminar xenoestrogênios do seu corpo

Como não podemos viver em uma bolha, devemos estar fazendo programas de desintoxicação.

Existem maneiras naturais que você pode ajudar nessa eliminação:

– Cravo da Índia (Syzygium aromaticum)

Este tempero tem ação anti-estrogênica pela presença eugenol que ajuda a evitar que seu corpo absorva estrogênios falsos. Age estimulando enzimas digestivas que convertem essas toxinas em inofensivos compostos solúveis em água, que na sequencia são eliminados.

Além disso, é repleto de vitaminas, minerais e outros nutrientes que são absolutamente essenciais para o corpo. Uma sugestão é colocar algumas gotas de óleo de cravo puro em um azeite de oliva. Isso aumenta a absorção de eugenol.

– Pectina cítrica modificada

 É uma fibra solúvel em água encontrada nas paredes celulares de frutas e vegetais. Uma das substâncias desintoxicantes mais potentes encontra-se na casca interna de frutas cítricas. Em um estudo realizado por pesquisadores do USDA, administraram pectina cítrica modificada às pessoas por seis dias e mediram a quantidade de toxinas excretadas na urina, antes de ingeri-la e 24 horas depois. Eles observaram um aumento de excreção de toxinas em até 560%.

A pectina na sua forma natural não pode ser digerida pelo corpo, mas a pectina cítrica modificada (MCP) contém propriedades que permitem sua digestão. Outra pectina importante também é a da maçã, encontrada em alta concentração no vinagre de maçã que também traz esses benefícios.

– DIM (Diindolylmethane)

É um produto natural encontrado em vegetais crucíferos, como brócolis, couve de Bruxelas, repolho, couve-flor, rabanete e rúcula, que contém  um composto de enxofre orgânico que é o sulforafano. A fonte mais rica é o brócolis.

Dentre os benefícios do sulforafano, estes são os mais importantes:

  • propriedades antimicrobianas
  • destrói as células-tronco cancerosas
  • retarda o crescimento do tumoral
  • aumenta as enzimas hepáticas, que ajudam a destruir substâncias químicas cancerígenas que você pode consumir ou ser exposto em seu ambiente
  • normaliza a metilação do DNA, que desempenha um papel em várias doenças, incluindo hipertensão, função renal, saúde intestinal e câncer.
  • é considerado um dos mais poderosos anticarcinógenos encontrados nos alimentos
  • eles auxiliam o seu corpo a degradar e excretar todos os hormônios falsos presentes no mundo moderno.

Tenha cuidado e proteja-se. Nem sempre o que está escrito na embalagem revela toda a informação que você precisa saber.

Referências bibliográficas:

  • OrganicFacts.net, Health Benefits of Clove Oil
  • J Bio Chem. 2004
  • Phytother Res. 2006 Oct.
  • Environ Health Perspectives. 2011 Jul
  • Chemosphere. 2013
  • Environ Health Perspectives.2015
  • National Institutes of Environmental Health Sciences. 12/1/16
  • Science Daily April 5, 2005
  • NutrCancer. 2004;50(2):161-7.
  • J Biomed Res. 2014 Sep; 28(5): 339–348.
  • What Is Pectin? The Spruce, June 20, 2017
  • Pectin, Web MD, May 12, 2017
  • E-Book – Vinagre de maçã: o liquido dourado
  • drrondo.com/substancias-quimicas-venenos-corpo/ 
< Artigo AnteriorPróximo Artigo >

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *