Eles Descobriram a Quais Poluentes as Crianças estão mais Expostas

Recentemente, várias pesquisas têm encontrado dados preocupantes sobre nossa exposição a poluentes no ambiente. E isso vale não só para resíduos industriais em áreas externas, mas também produtos usados na produção de itens que estão dentro de nossas casas. É a chamada poluição de interiores, um problema que vem crescendo.

Uma pesquisa conjunta, feita pela Universidade de Buffalo, nos Estados Unidos, e a Universidade Católica do Uruguai, chegaram a uma conclusão alarmante. Eles descobriram o quanto as crianças do país sul-americano estão expostas a vários poluentes… E não é pouco!

Encontrando os poluentes

O método usado pela pesquisa foi simples. 23 crianças, que tinham entre 6 e 8 anos, usaram pulseiras de silicone por uma semana. Esse material é conhecido por ser eficaz em reter os poluentes com os quais entra em contato. Assim, após o período, os pesquisadores puderam simplesmente analisar as pulseirinhas e saber com quais químicos as crianças conviveram.

O resultado é preocupante. Em cada pulseira foram encontrados entre 8 a 19 produtos químicos diferentes, ou seja, uma média de 13 poluentes por criança. São materiais como:

  • bifenilos policlorados (PCBs);
  • pesticidas;
  • éteres difenílicos polibromados (PBDEs);
  • retardadores de chama organofósforo (OPFRs).

O que mais chocou os pesquisadores americanos foi que até DDT foi encontrado. Trata-se de um pesticida conhecidamente nocivo, tanto que é proibido nos Estados Unidos desde a década de 70. Outros locais também já baniram o produto, que mesmo assim estava nas pulseiras das crianças.

Como se sabe, a exposição a esse tipo químico pode inclusive prejudicar o desenvolvimento cognitivo dos pequenos. Além, é claro, de também causar efeitos adversos em pessoas de todas as idades.

Além disso, ficou claro que em alguns casos o problema estava dentro de casa. Foi possível observar claramente a diferença entre químicos dependendo de onde as crianças moravam. As pesquisas anteriores mostraram que as americanas estavam mais expostas a retardantes de chamas, muito usados em carpetes e tapetes:

“Com este estudo, conseguimos vincular diferentes exposições a certas características do estilo de vida. Por exemplo, podemos sugerir que não ter tapetes em casa pode levar a uma menor exposição a retardadores de chama bromados, amplamente utilizados na produção de estofamento de carpetes. Além disso, com o uso de outros estudos, podemos descobrir diferenças em exposição com base em vários modos de transporte”, comenta Steven C. Travis, autor principal do estudo.

Lembre-se que os dados foram obtidos no Uruguai, país que faz fronteira com o Brasil. Então, é bem provável que também estejamos expostos a produtos similares – ou até mesmo outros…

Proteja sua família

Fica cada vez mais claro a importância de nos proteger. É muito difícil não entrar em contato com esses químicos diariamente, mas algumas medidas podem minimizar o problema. Como vimos na fala do pesquisador, até produtos que estão dentro da sua casa podem lhe prejudicar. Mas estes você pode substituir!

Os próprios materiais de limpeza, por exemplo, contêm certos materiais nocivos. Mudar para alternativas naturais já é uma atitude a se tomar. Além disso, lembre-se sempre de estratégias detox, que ajudam na remoção de toxinas do organismo.

Outra ideia é usar plantas na decoração de casa. Algumas delas são comprovadamente úteis para filtrar os poluentes do ar. Clique aqui para conhecer uma lista com as melhores. Vamos nos proteger e aos nossos entes queridos. Supersaúde!

Referências bibliográficas:

  • Steven C. Travis, Diana S. Aga, Elena I. Queirolo, James R. Olson, Mónica Daleiro, Katarzyna Kordas. Catching flame retardants and pesticides in silicone wristbands: Evidence of exposure to current and legacy pollutants in Uruguayan children. Science of The Total Environment, 2020; 740: 140136 DOI: 10.1016/j.scitotenv.2020.140136
  • University at Buffalo. “What silicone wristbands say about chemical exposure in Uruguayan children: A study examines chemical exposure in a small group of 6- to 8-year-olds in Montevideo, Uruguay.” ScienceDaily. ScienceDaily, 20 July 2020.
  • 7 plantas que purificam o ar da sua casawww.DrRondo.com
  • Mais algumas plantas que removem a poluição de interioreswww.DrRondo.com
< Artigo AnteriorPróximo Artigo >

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




























               Clique aqui para saber mais detalhes >




 
close-link
close-link