Dormir Mal pode Aumentar sua Ansiedade

Você com certeza já sabe que dormir bem é fundamental para a saúde.

Nesse momento, não é só o nosso corpo que descansa, mas também o nosso cérebro.

É a hora de uma verdadeira “faxina mental”. E ao mesmo tempo, momento de fixarmos o que aprendemos durante o dia, consolidando novas memórias.

Não é por acaso que pessoas que dormem mal apresentam dificuldades de concentração, aprendizado e memorização…

Mas, segundo uma nova pesquisa, não é apenas isso.

Há muito mais envolvido quando o assunto é o sono, e as consequências de uma noite mal dormida podem nos atrapalhar de outras formas!

Sono e ansiedade

Pesquisadores das Universidade de Pittsburgh e de Harvard, nos Estados Unidos, testaram um grupo de voluntários com relação ao sentimento do medo.

Dos 150 adultos testados, um terço dormiu normalmente, um terço dormiu apenas a metade do tempo necessário e o restante não dormiu nada.

De manhã, ao acordarem, eles foram submetidos a exames que testavam seu medo diante ameaças.

Depois, os pesquisadores observaram imagens da atividade cerebral dos participantes…

Eles concluíram que aqueles que dormiram só a metade da noite apresentavam maior atividade nas regiões relativas à sensação de medo e menor atividade nas áreas associadas ao controle emocional.

Segundo os pesquisadores, uma noite ruim de sono demonstrou prejudicar os mecanismos normais de extinção do medo, ou seja, a capacidade do cérebro de lidar com as experiências ruins sem ficar traumatizado com elas.

Isso acaba deixando quem dorme mal mais exposto a problemas como ansiedade e estresse pós-traumático, por exemplo.

Melhorando seu sono

Precisamos concordar que atualmente nossos níveis de ansiedade já estão bastante intensos.

A última coisa que precisamos é aumentá-los ainda mais por conta da privação do sono!

Então, para otimizar sua soneca também manter sua saúde mental em dia, é hora de tomar algumas atitudes.

Garanta que elas sejam as mais naturais possíveis, garantindo bons sonhos sem efeitos colaterais (como ocorre no caso do uso de remédios).

Veja:

1 – Mantenha sua melatonina em dia. Trata-se do hormônio do sono, que pode ser encontrado na forma de suplemento. Mas precisa ser na dose certa! Saiba mais clicando aqui.

2 – Durma no escuro.Ao dormir, evite luzes no quarto, pois elas atrapalham a sua produção de melatonina e prejudicam o seu sono.

3 – Cuidado com a cafeína. Algumas pessoas são sensíveis a ela, ficando com o sono prejudicado quando consomem (mesmo no período da tarde).

4 – Magnésio. Estudos indicam que este mineral promove relaxamento muscular, ajudando em uma boa noite de sono.

5 – Vitamina D. Aumenta as concentrações cerebrais de serotonina, que é um precursor imediato da melatonina.

6 – Vitamina B1. Melhora a circulação cerebral e os padrões de sono.

7 – Glicina. Pesquisas mostram que este aminoácido também ajuda a dormir melhor. Pode ser obtido em forma de suplemento ou naturalmente. A melhor fonte é o brodo de frango. Clique aqui e confira a receita.

8 – Mantenha o peso adequado. Pesquisas recentes demonstraram que pessoas acima do peso podem desenvolver dificuldades para dormir.

Bom, agora você já muitos motivos para dormir melhor – e sem remédios!

Que tal começar o quanto antes? Sua saúde agradece!

Referências bibliográficas:

< Artigo AnteriorPróximo Artigo >

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *






















                           Clique aqui para saber mais detalhes >




 
close-link
close-link