Dieta

Dieta do Mediterrâneo pode Reduzir o Ganho de Peso Durante a Gravidez

Já faz algum tempo que temos ouvido falar muito da dieta do mediterrâneo. Ela tem esse nome porque enfatiza o consumo de alimentos dessa região, englobada por países como Itália, Espanha, Grécia e outros. Os itens mais consumidos são:

  1. Azeite de oliva extravirgem
  2. Castanhas
  3. Vinho tinto
  4. Vegetais folhosos e legumes com pouco teor de carboidratos
  5. Peixes
  6. Queijo
  7. Iogurte

Diversas pesquisas têm mostrado ao longo do tempo os benefícios desse time de superalimentos. Além de garantirem aquela deseja silhueta, garantindo o emagrecimento saudável, a saúde tem muito a ganhar com:

  • Ação anti-inflamatória, garantida pelo resveratrol do vinho tinto e o oleocanthal do azeite de oliva extravirgem;
  • Proteção cardiovascular, também fornecida pelo resveratrol, que atua reduzindo a pressão arterial e protegendo o seu coração;
  • Proteção para o cérebro, em função do oleocanthal do azeite de oliva. Pesquisas apontam que ele é responsável por interferir no acúmulo de compostos tóxicos nos neurônios – os mesmos que são fatores chave para o desenvolvimento do Alzheimer.
  • Melhora da ecologia intestinal, devido aos queijos e iogurtes – desde que estejamos, é claro, falando de iogurte natural e queijos feitos basicamente com leite cru de qualidade.

Mesmo com tantas boas notícias, novas pesquisas estão sempre trazendo novidades sobre a dieta do mediterrâneo. E a de hoje é especial para as gestantes!

Dieta do mediterrâneo e gravidez

Pesquisadores do Queen Mary University, de Londres, analisaram 1252 gestantes no Reino Unido. Um grupo recebeu uma dieta pré-natal com itens da dieta do mediterrâneo – sem o vinho tinto, é claro – enquanto outro grupo foi usado com controle.

Logo ao fim do estudo, as grávidas do primeiro grupo já reportaram ter notado melhora na qualidade de vida. E elas estavam certas: durante a gestação, em média, pesaram 1,25 kg a menos do que aquelas que não consumiram alimentos típicos de uma dieta mediterrânea.

Outro dado importantíssimo: somando os dados do estudo britânico a um outro estudo espanhol similar, concluiu-se que elas tiveram 35% menor risco de diabetes gestacional. Um número impressionante!

Portanto, se você está grávida, fique de olho nessas informações. Mesmo que não adote totalmente a dieta do mediterrâneo, vale a pena consumir alguns de seus itens, como castanhas e azeite de oliva extravirgem. Eles têm gorduras boas com propriedades incríveis para organismo – não somente de gestantes, mas para todos os que desejam ter uma Supersaúde!

Referências bibliográficas:

< Artigo AnteriorPróximo Artigo >

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *