Infantil

Crianças e Adolescentes Acima do Peso Correm Risco Similar aos Obesos

Deixa eu lhe fazer uma pergunta… O que parece ser pior para a saúde: ser obeso ou estar apenas acima do peso que seria considerado o normal para sua idade? Se você respondeu que estar acima do peso é menos pior, sinto informar que… nem tanto!

Parece óbvio… Afinal de contas, tendemos a achar que quanto mais longe do peso ideal, piores os índices de saúde. Mas um estudo recente feito em conjunto por pesquisadores brasileiros e americanos mostra que, no caso de crianças e adolescentes, deve-se ter ainda mais cuidado com essa afirmação.

Para chegar a essa conclusão, os pesquisadores dividiram 40 jovens entre 10 e 17 anos de idade em dois grupos: o primeiro considerado apenas “acima do peso”, enquanto o segundo, com índices já apontando obesidade.

Todos foram submetidos a exercícios simples de esteira, até que alcançassem 70% da frequência cardíaca estimada para a faixa etária. Essa frequência foi medida antes e após a atividade.

O que o estudo concluiu

O que acontece normalmente quando fazemos exercícios é que após cerca de 1 minuto de atividade, nosso sistema nervoso entra em ação e acelera nossos batimentos cardíacos por meio da adrenalina.

Após o esforço, o sistema nervoso leva certo tempo para se estabilizar, voltando a frequência cardíaca ao normal. E quanto maior esse tempo, segundo os estudos, maiores os riscos de doenças metabólicas ou cardiovasculares.

O que a pesquisa em questão descobriu é que, nos testes, não houve diferença significativa entre crianças e adolescentes acima do peso e obesas. Isso significa que apenas o fato desses jovens estarem acima do peso já aumenta o risco hipertensão, problemas cardíacos e diabetes, por exemplo.

Portanto, pais, fiquem atentos! Não espere a situação sair do controle para tomar alguma atitude. Uma alimentação saudável é fundamental para crianças e adolescentes, pois influencia o resto de suas vidas.

Deve-se ficar alerta ao menor sinal de sobrepeso, pois, como vimos, só ele já é aumenta consideravelmente os riscos de doenças. Vamos agir com responsabilidade e ajudar os jovens a seguirem o caminho da Supersaúde!

Referências bibliográficas:

< Artigo AnteriorPróximo Artigo >

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *