Prevenção

Consumo de Flavonoides Previne Câncer e Doença Cardiovascular

Você já ouviu falar dos flavonoides? Trata-se de moléculas que são resultado do metabolismo das plantas, usadas pelas mesmas com diversas finalidades – desde atrair insetos polinizadores com cores vibrantes até fixar o nitrogênio no solo.

Para nós, humanos, eles também são excelentes. Quando consumimos vegetais ricos em flavonoides, que tem alto potencial antioxidante, trazemos diversos benefícios para a saúde. E alguns deles acabam de ser confirmados por uma pesquisa recente.

Pesquisadores de uma universidade australiana avaliaram os dados da dieta de mais de 53 mil dinamarqueses durante 23 anos. Eles concluíram que aqueles que consumiam mais alimentos ricos em flavonoides tinham maior chance de prevenir câncer e doenças cardiovasculares.

Os efeitos foram mais intensos naqueles com hábitos que geram maior predisposição a esses tipos de doenças, como o consumo de álcool e cigarros. Porém, os pesquisadores ressaltam que os flavonoides não neutralizam os malefícios desses vícios. O ideal, como sempre se comenta, é parar de fumar e de beber excessivamente:

“Sabemos que esse tipo de mudança no estilo de vida pode ser muito desafiador, portanto, incentivar o consumo de flavonoides pode ser uma nova maneira de aliviar o aumento do risco, ao mesmo tempo que estimula as pessoas a parar de fumar e reduzir o consumo de álcool”, comenta o pesquisador Dr. Nicola Bondonno, um dos autores do estudo.

Flavonoides: qual a quantidade e onde encontrá-los?

Ainda segundo a pesquisa, aqueles que consumiam cerca de 500 mg de flavonoides por dia eram os que apresentaram menor risco de câncer e doença cardiovascular.

Os pesquisadores ressaltam ainda que é importante variar na alimentação, conseguindo assim diferentes tipos de flavonoides. Diferentes porções de alimentos ricos nessas substâncias durante o dia podem ser suficientes para obter o necessário.

Existem diferentes tipos de flavonoides. Veja onde encontrar cada um deles:

  • Flavonas – encontradas em temperos como a salsa e as pimentas.
  • Flavonones – encontrados nas frutas cítricas.
  • Flavonois – presentes em vegetais verdes escuros, como couve e brócolis, e em temperos, como alho e cebola.
  • Flavanois – encontrados em chás, uvas, vinho tinto e cacau orgânico.
  • Isoflavonas – encontradas em leguminosas.
  • Anticianidinas – presentes em frutas vermelhas e roxas, como romãs, uvas e ameixas, além estarem também concentradas no vinho tinto.

Pronto, agora você não tem desculpas para não consumi-los! Para saber mais, confira esse post especial sobre os flavonoides. Coloque-os na sua alimentação e tenha uma Supersaúde!

Referências bibliográficas:

  • Am J Clin Nutr. 2002 Sep;76(3):560-8.
  • Diabet Med. 2013 May;30(5):590-5.
  • Br J Cancer. 2003 Oct 6;89(7):1255-9.
  • Cancer Causes Control. 1999 Feb;10(1):71-5.
  • Am J Epidemiol. 2007 Jun 15;165(12):1364-71. Epub 2007 Mar 16.
  • Arch Intern Med. 1995 Feb 27;155(4):381-6.
  • Nature Communications, 2019; 10 (1) DOI: 10.1038/s41467-019-11622-x
< Artigo AnteriorPróximo Artigo >

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *