Saúde

Conjuntivite: Como Prevenir e Tratar

Nas últimas semanas temos ouvido notícias de surtos de conjuntivite em várias cidades do país. Em algumas delas, milhares de pessoas chegaram a ter a doença! Isso é um grande problema, tanto pelo incômodo causado em cada um quanto pelas consequências práticas de tanta gente impossibilitada de exercer suas atividades cotidianas.

A conjuntivite é a inflamação da conjuntiva, a camada mais externa da “parte branca do olho”, por assim dizer. Seus sintomas são lacrimação, ardor, dor, e prurido, além de uma coceira excessiva na região. Pode ser de 3 tipos:

1 – Conjuntivite Alérgica

Nesse caso, trata-se de uma reação em algumas pessoas que possuem alergias, como a rinite, por exemplo. Não é contagiosa e afeta os dois olhos. É importante saber qual a alergia que desencadeou a conjuntivite e resolver esta questão.

2 – Conjuntivite Tóxica

É quando a inflamação acontece devido ao contato com produtos que agridem o olho. Sabões, produtos de limpeza e alguns químicos podem ser os causadores. Da mesma forma, é preciso saber o motivo e procurar a ajuda de um médico dependendo da intensidade do problema.

3 – Conjuntivite infecciosa

Neste tipo de inflamação a causa são vírus e bactérias. Provavelmente é o que está causando o atual surto em diversas cidades, já que é contagiosa. A conjuntivite viral geralmente deixa os olhos avermelhados, com excessiva lacrimação. A causada por bactérias costuma ser mais purulenta.

Nos dois casos, a infecção começa em um olho, podendo passar para o outro, causando todo aquele incômodo e sensação de “areia” nos olhos. Se já teve, sabe do que estou falando! A boa notícia é que você pode se prevenir de maneira relativamente simples, com cuidados de higiene e um pouco de atenção, principalmente nesse período de tanto casos pelo Brasil.

Conjuntivite: prevenindo e tratando

A conjuntivite infecciosa dura até uma quinzena e pode terminar naturalmente. Em casos persistentes, o médico poderá prescrever um antibiótico ou antiviral, dependendo da avaliação do paciente.

O principal é fazer a limpeza da região ao redor dos olhos com soro fisiológico e uma gaze, enquanto seu organismo se recupera. Isso vai ser um tremendo alívio, pode apostar. E, claro, para não se tornar mais uma “vítima”, previna-se:

  • Evite coçar ou esfregar os olhos com as mãos sujas, pois isso pode lhe infectar.
  • Lave sempre bem as mãos. Às vezes levamos as mãos aos olhos inconscientemente, e se elas estiverem limpas, não levarão possíveis vírus e bactérias à sua conjuntiva.
  • Não compartilhe itens que tem contato com os olhos, como pincéis de maquiagem e mesmo óculos.
  • Mantenha toalhas de mãos, rosto e as fronhas dos travesseiros sempre limpos. Troque-os frequentemente. Isso vale também se você está com conjuntivite no momento, para retirar esses microorganismo nocivos do seu dia a dia.

Fique atento! Como sempre digo, a prevenção é a melhor medicina. Seguindo essas dicas, é possível passar ileso por esse período repleto de casos de conjuntivite e manter uma Supersaúde!

Referências bibliográficas:

Aust Fam Physician. 37 (7): 506–9.
JAMA. 310 (16): 1721–9.
MedicineNet. Pink Eye (Conjunctivitis).
Pediatr Rev. 31 (5): 196–208.

< Artigo AnteriorPróximo Artigo >

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *