[Confirmado] Azeite de Oliva faz Você Viver Mais

Se você me acompanha por aqui, já ouviu falar sobre como os itens da dieta do Mediterrâneo podem lhe ajudar a ter uma Supersaúde. Dentre eles estão, além do azeite de oliva, ingredientes como:

  • Castanhas;
  • Vinho tinto;
  • Vegetais;
  • Peixes;
  • Queijos e iogurtes.

O que as pesquisas mostram é que quando combinados, eles atuam melhorando a saúde e prevenindo doenças, especialmente aquelas ligadas ao envelhecimento. Dentre os diversos fatores envolvidos nesses benefícios, se destaca o resveratrol do vinho tinto, mas uma nova pesquisa acredita que há também um segredo no azeite de oliva que deve ser considerado…

Azeite de oliva como combustível

De acordo com o estudo, feito pela Faculdade de Medicina da Universidade de Minnesota, nos Estados Unidos, o azeite também desempenha um papel importante para mitigar as doenças relacionadas ao envelhecimento.

Segundo o Dr. Doug Mashek, professor dos departamentos de Medicina e Bioquímica, Biologia Molecular e Biofísica, os benefícios do uso do azeite ocorrem principalmente quando se conjuga o óleo com atividade física e jejum em proporções adequadas, algo que também sempre comento por aqui.

Ele afirma: “Descobrimos que a maneira como essa gordura funciona é que primeiro ela deve ser armazenada em porções microscópicas chamadas gotículas lipídicas, que são como nossas células armazenam gordura. E então, quando a gordura é quebrada durante o exercício ou o jejum, por exemplo, é quando a sinalização e os efeitos benéficos são realizados”.

Aproveitando o melhor azeite

Não é a primeira vez que pesquisas mostram o quanto o consumo do óleo de oliva pode ser vantajoso. Já era de amplo conhecimento que ele contém, por exemplo, o oleocanthal, substância que tem ação anti-inflamatória e protetora contra câncer, Alzheimer e outras doenças.

Para conseguir os benefícios, é preciso saber escolher. Use sempre um azeite de oliva extravirgem e orgânico. Na hora de comprar, opte por embalagens escuras e de vidro, ou verifique a data de validade. Confirme se a data indicada na garrafa é a da colheita do ano atual.

Na maioria das vezes, aparece a data de engarrafamento, o que é errado, já que muitos azeites são armazenados e depois misturados com a colheita do ano mais recente. O prazo máximo de um azeite de boa qualidade deve estar entre 18 e 24 meses. Ele tende a oxidar ao fim de dois anos.
Para saber um pouco mais sobre como escolher o seu azeite de oliva, clique aqui. Coloque algo bom na sua mesa e certamente você estará a caminho de uma Supersaúde!

Referências bibliográficas:

< Artigo AnteriorPróximo Artigo >

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




























               Clique aqui para saber mais detalhes >




 
close-link
close-link