Saúde

Como Saber se Você tem Intolerância à Lactose

Você sabia que pode ter intolerância à lactose e ainda nem faz ideia disso? Pois é! Provavelmente você já ouviu casos de pessoas que tem alergia ao leite e passam por reações severas toda vez que o consomem ou comem algum derivado.

Mas a intolerância a lactose pode existir em diferentes graus, e é por isso que pode passar desapercebida. Ela se manifesta por exemplo, por um leve desconforto ou algum outro sintoma que é deixado de lado ou atribuído a outros fatores.

Isso ocorrerá caso seus intestinos não produzem uma quantidade adequada da enzima lactase, responsável por digerir a lactose, decompondo-a em galactose e possibilitando sua absorção pelo corpo.

Sintomas que indicam uma possível intolerância à lactose

Então, o que acontece quando seu corpo não tem as enzimas necessárias para lidar com os leites e derivados? A resposta vem na forma de diferentes sintomas, que ocorrem até duas horas após o consumo. Em casos mais graves, podem até aparecer de forma contínua. Veja alguns exemplos:

Diarreia, cólicas, dores de estômago, gases e inchaço no estômago – É óbvio: quando seu organismo não consegue digerir um alimento adequadamente, o seu sistema digestivo é o primeiro a sentir. E o resultado é bem degradável.

Acne – Se sua pele sofre com casos constantes de acne e você não sabe o que está acontecendo, comece a considerar a possibilidade da intolerância à lactose.

Dores de cabeça ou enxaquecas – Outros sintomas que nem sempre são associados aos quadros de intolerância, mas que precisam ser levados em consideração.

Náuseas e vômitos – Sintomas um pouco mais extremos e que sempre acendem um sinal de alerta.

Será que você tem mesmo intolerância à lactose?

Ainda que a intolerância à lactose seja um problema que tem crescido ultimamente, é importante que estejamos atentos a alguns detalhes. Há casos mal diagnosticados. Muitos acreditam serem intolerantes a lactose, quando na verdade são intolerantes às proteínas do leite.

As fêmeas de mamíferos, em geral, produzem leite com a proteína beta-caseína A2. Mas pesquisas recentes indicam que há cerca de 10 mil anos uma mutação fez com que certas vacas passassem a produzir beta-caseína A1.

Assim, muitas pessoas que sentem sintomas de intolerância à lactose podem ter, na verdade, intolerância a esse leite A1. Além disso, evidências o relacionam a outras complicações de saúde, como casos de autismo, morte súbita e diabetes tipo1 em crianças, problemas coronários, neurológicos e colesterol elevado em adultos.

Portanto, se possível, garanta que o leite que você está bebendo seja de animais criados a pasto e de tipo A2. Outra possibilidade que deve ser considerada é dar uma chance ao leite cru, que se mostra como uma ótima opção quando produzido da maneira adequada (clique aqui para saber mais).

E no caso de experienciar sintomas de intolerância à lactose como os citados acima, procure ajuda e mude sua alimentação. Você certamente sentirá os reflexos positivos da mudança!

Referências bibliográficas:

  • JAMA Pediatrics.   July 1, 2013
  • PLOS One.  Dec 9, 2013
  • Livro Sinal Verde para a Carne Vermelha. Editora Gaia. 2011
  • The Journal of Allergy and Clinical Immunology January 2015, Volume 135, Issue 1, Pages 56-62.e2
  • Journal of Allergy and Clinical Immunology August 29, 2011
  • Clin Exp Allergy. 2007 May;37(5):661-70.
< Artigo AnteriorPróximo Artigo >

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *