Ciência Confirma a Incrível Conexão entre o Cérebro de Mães e Bebês

Muito já se falou sobre a importância da conexão entre mães e bebês para a saúde dos pequenos. Mas uma nova pesquisa vem reforçar essa afirmativa com dados simplesmente impressionantes. Eles descobriram uma espécie de conexão mental mais intensa do que tudo que já tinham visto!

A pesquisa, realizada pela Universidade de Cambridge, no Reino Unido, usou um método chamado eletroencefalografia (EEG), que mapeia a atividade elétrica no cérebro. Foram avaliados os sinais emitidos por mães e bebês simultaneamente enquanto os dois interagiam.

Agora, o dado que deixou todos maravilhados: as ondas cerebrais de mãe e filhos apareciam sincronizadas, um efeito conhecido como “conectividade neural interpessoal”. Segundo os pesquisadores, é como se os dois cérebros, embora obviamente separados, funcionassem em rede!

Interatividade e desenvolvimento dos bebês

Agora você deve estar se perguntando… Qual o benefício disso? Além, é claro, de toda a sensação de bem-estar gerada pelo carinho entre mães e bebês, há algo fundamental gerado por essa conexão: o desenvolvimento da criança.

Os pesquisadores salientam que a conexão é mantida através de interações positivas, com contato olho no olho e uso de tons de voz carinhosos, que é o que as mães fazem como ninguém. E trata-se de algo fundamental para o desenvolvimento do cérebro dos bebês.

“Do nosso trabalho anterior, sabemos que quando a conexão neural entre mães e bebês é forte, os bebês ficam mais receptivos e prontos para aprender com as mães. Nesta fase da vida, o cérebro do bebê tem a capacidade de mudar significativamente, e essas mudanças são impulsionadas por suas experiências.

Ao usar um tom emocional positivo durante as interações sociais, os pais podem se conectar melhor com seus filhos e estimular o desenvolvimento da capacidade mental do bebê”, comenta o pesquisador Dr. Vicky Leong, do Departamento de Psicologia da Universidade de Cambridge.

Por outro lado, os cientistas comentam que quando as interações não são positivas, o desenvolvimento das crianças pode ser prejudicado, pois a conexão não ocorre adequadamente. Um exemplo é no caso de mães com depressão clínica, que tendem a interagir menos e a usar tons de voz menos positivos.

E mais… Os pesquisadores acreditam que o mesmo tipo de conexão pode ocorrer entre pessoas próximas, como casais, irmãos, amigos que convivem muito etc. É, meu amigo, aquela história de boas vibrações nunca foi tão real!

Então, fica a dica. Se você tem um bebê em casa, interaja positivamente com ele. Além do carinho, ele ganhará muito em desenvolvimento. E seja também positivo com as pessoas ao seu redor e consigo mesmo. A vida de todos ficará mais leve e também mais saudável. É a ciência que está confirmando!

Referências bibliográficas:

< Artigo AnteriorPróximo Artigo >

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




























               Clique aqui para saber mais detalhes >




 
close-link
close-link