Alimentação

Chocolate e Cacau: uma História que já faz 3600 Anos!

Já falei algumas vezes sobre os benefícios dos bons chocolates, aqueles que são ricos em cacau. Quanto maior a quantidade da matéria prima, melhor. É isso também o que dá o sabor mais amargo ao chocolate. Mas quando essa história começou?

Ao que parece, os seres humanos da antiguidade deram uma força extra para o desenvolvimento do cacau. Da planta selvagem às que hoje produzem os melhores chocolates, há uma grande distância. Segundo pesquisadores geneticistas da Washington State University, a humanidade “domesticou” as árvores de cacau.

Eles descobriram que os povos do norte da América Central foram, aos poucos, selecionando as melhores árvores: aquelas mais resistentes a doenças, cujos frutos tinham o melhor sabor e eram mais estimulantes, ou seja, tinham maior quantidade da substância teobromina.

Isso tudo teria ocorrido a cerca de 3600 anos atrás, período que bate com os primeiros traços de teobromina encontrados pelos cientistas em cerâmicas que provavelmente continham cacau. Incrível, não é mesmo?

Benefícios do chocolate

Ao comprar um chocolate, são nesses 3600 anos de história que você precisa se focar. Esse cacau selecionado naturalmente pelos nossos antepassados é que pode turbinar sua saúde.

Escolha chocolates ricos no fruto, escuros e mais amargos, sem adição de açúcares e gorduras que não sejam as naturais do cacau. Essas opções:

  • Ajudam na proteção contra Câncer, Alzheimer e Doença Cardíaca;
  • Têm ação anti-inflamatória;
  • Reduzem hormônios do estresse;
  • Melhoram a flora intestinal;
  • Têm ação neuro protetora;
  • São cardioprotetoras;
  • Melhoram a função endotelial;
  • Melhoram o perfil lipídico;
  • Aumentam a expectativa de vida;
  • Neutralizam de radicais livres (antioxidante);
  • Aumentam o óxido nítrico, que melhora a pressão arterial, relaxa os vasos sanguíneos (antioxidante);
  • Aumentam do HDL colesterol e reduz o LDL colesterol.

E, por fim, não consuma em excesso! Pesquisas indicam que os benefícios são para o consumo de cerca de 7 gramas de chocolate escuro por dia. Mais que isso, você perde os benefícios. Então, saboreie com moderação e tenha uma Supersaúde!

Referências bibliográficas:

  • Communications Biology volume 1, Article number: 167 (2018)
  • Circulation 2009 Mar 17;119(10):1433-41
  • BMJ 2011 Aug26;343:d4488
  • Am J ClinNutrMarch 2012
  • Journal of Nutrition 2008 Sep;138(9):1671-6
  • Am J ClinNutr. 2009 Nov;90(5):1144-50
  • BMJ 2012;344:e3657
  • Am J ClinNutr. 2012 Sep;96(3):584-90
  • Lancet. 1993 Oct 23;342(8878):1007-11.
  • GreenMedInfo.com, Chocolate Research
  • The Journal of Nutrition. Oct 2008, 138:1939-1945
  • Science Blog November 24, 2009
  • Journal of Agricultural and Food Chemistry October 14, 2009; 57(19):9169-8
  • BMJ. 2011 Aug 26;343:d4488.
  • J Cereb Blood Flow Metab. 2010 Dec;30(12):1951-61.
  • JAMA July 4, 2007
  • Science Daily. Sep 22, 2008
  • Nutr Res. 2008 Jun;28(6):377-82
< Artigo AnteriorPróximo Artigo >

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *