Revolução do Exercício

Artigo postado na Revista SporLife de Outubro de 2011.Bastam 20 min. de treino, feitos no sistema de picos, para estimular a produção do hormônio do crescimento, responsável, entre outros, pelo crescimento da sua musculatura

Nadar em Piscina com Cloro pode Enfraquecer seu Sistema de Defesa!

Água clorada pode levar ao enfraquecimento do sistema de defesa, desenvolver câncer na vesícula, aborto espontâneo, entre outros…O cloro é um químico perigoso quando absorvido pelo seu corpo ou quando inalado. Muitas piscinas são hipersaturadas com cloro, pois coloca-se excesso dessa substância ali para garantir que bactérias e outros organismos não se desenvolvam rapidamente. No entanto, muitos estudos têm apontado riscos para a saúde associados a piscinas com água clorada, entre eles:

Sports drinks

Tudo de bom: energéticos, reidratantes. Mas beba com moderação.Funcionam muito bem durante e após exercícios físicos, repondo líquidos e eletrólitos, como sódio e potássio, eliminados pela urina e a transpiração. E ainda contêm carboidratos, que oferecem energia extra. Em alguns casos, podem ser mais indicados que a água para reidratação, pois aumentam a capacidade de suportar maiores perdas de líquidos. Tudo isso é ótimo, mas não se deve consumi-los como refrigerante ou refresco. Não foram feitos para isso.

Muito além da malhação

Viver bem, física, mental e espiritualmente, requer mais do que se imagina. Mas nada que não possa se realizar.É indiscutível: malhar faz bem à saúde. A atividade física feita sob orientação competente ajuda a viver mais e melhor, mas não é suficiente. A revista Psychology Today, de maio/junho deste ano, destaca as condições básicas para nos fortalecermos nesse sentido. Especialmente para os mais velhos, as indicações são substanciais. Anote aí, se você ainda pensa que malhação é tudo!

Maratona: quem está mais exposto

Os perigos da hidratação excessiva.Todo atleta sabe o quanto a água é importante na preservação da saúde. Atleta desidratado corre riscos desnecessários, como de sobrecarregar articulações mal lubrificadas e demorar mais tempo para se recuperar de lesões. No entanto, a água em excesso pode causar agressões sérias em corredores de maratona.

Atleta de água

Se você persegue altas performances não subestime o valor da água.Já está provado que uma boa hidratação melhora o rendimento em até 15%.Não são poucos os atletas que se esforçam ao máximo, mesmo arriscando a saúde, para alcançar uma melhora de mísero 1% em sua performance. Se bebessem mais água pura, poderiam acrescentar de 7 a 15% ao rendimento, de forma segura e legal. Esses resultados se tornaram evidentes num estudo recente feito com atletas de resistência (maratonistas, ciclistas, triatletas) que foram hidratados com água pura durante 3 dias.

Abdominais não fazem milagres

A única maneira de perder gordura localizada é baixar o percentual de gordura no corpo como um todo. Para isso, além de se exercitar é preciso reduzir a ingestão de gorduras e calorias. Abdominais só fortalecem a musculatura que fica abaixo da camada de gordura, o que já é ótimo para quem persegue um corpo mais definido, e há alguns suplementos que podem colaborar para isso.Dos inúmeros aparelhos abdominais do mercado, nem todos são bons ou trazem indicações corretas de uso. Na hora da compra, procure orientação de um professor de educação física, que poderá montar um programa progressivo de exercícios para você. Depois de dominar o programa você pode exercitar-se sem supervisão. Idosos, obesos e pessoas com problemas de coluna exigem orientação médica.

Exercícios: erros e acertos de iniciante

Com a chegada do verão, há uma corrida para as academias e os mais afoitos até resolvem se exercitar por conta própria. Atenção, sendentários, sobretudo entre os 40 e 50 anos, quando é maior a incidência de complicações cardiovasculares: devagar!Certo

Aquecimento sem segredos

Não bastam alguns minutos de esteira ou bicicleta para deixar você no ponto.Quase tudo na vida fica melhor se previamente aquecido, do sexo à comida. Exercícios físicos também, sobretudo quando se deseja evitar possíveis lesões. Um aquecimento apropriado “amacia” o tecido conjuntivo (liga e sustenta os órgãos), lubrifica as articulações, ativa o sistema nervoso e excita o hormonal. Em outras palavras, prepara o organismo para a atividade. Alguns minutos de esteira ou bicicleta não bastam para um bom aquecimento, ainda mais para quem pratica exercícios de resistência (com pêsos), que induzem a estresse músculos, tendões, ligamentos, articulações e a própria coluna vertebral. Experimente fazer 10 minutos de aquecimento em esteira ou bicicleta e parta para seu programa de exercícios de resistência, com a mesma intensidade e pêso empregados no último treino – com certeza você notará que os músculos exigidos e todas as articulações a eles relacionadas não estarão respondendo como deveriam. Seja qual for a modalidade de exercícios que você pratica, um bom aquecimento começa com uma série mais intensa de repetições, usando-se 50% da carga empregada no treino, seguida de outra série com menos repetições e mais pêso. Essa progressão permite um completo aquecimento do sistema nervoso, dos músculos, das articulações e dos tecidos relacionados com o treinamento a ser realizado. E torna-se tão mais importante quanto mais o treinamento exigir do seu corpo. Um bom aquecimento deve: