Carne Vermelha: Fortalece célula-tronco = Fortalece você

Células-tronco são precursores primitivos das suas células, ou melhor, células bebês, que estão armazenadas em alta concentração na sua medula óssea e tecido gorduroso.

Conforme são necessárias em alguma parte do seu corpo, elas migram para a área a ser tratada e reparada.

Porém, com o passar dos anos, vamos perdendo essa capacidade de estocar células-tronco.

Isso dificulta sua ação de reparação tecidual quando seria necessária, acelera o aparecimento de doenças degenerativas e envelhecimento precoce.

Aqui, eu estou me referindo às suas próprias células-tronco, que se transforam em células de qualquer tecido do corpo. 

Porém há células-tronco que provêm do cordão umbilical de fetos, o que ainda não é usado na rotina de tratamentos.

Portanto, se você tem alta concentração dessas células, certamente terá alta capacidade de autorregeneração. É o caso das crianças…

Nos adultos, isso já não é da mesma forma. Mas há um meio de se estimular essa produção de células-tronco, e que está bem próxima de você!

Como repopular ou regenerar as suas células-tronco

A forma de se conseguir isso é através de alimentação correta, suplementos, exercícios de alta intensidade e quantidade adequada de sono, ou seja, as atitudes mais saudáveis possíveis.

Em termos de dieta, procure se alimentar como nossos ancestrais, com uma dieta keto. Neste caso, você precisa reduzir carboidratos e substituí-los por gorduras boas, como manteiga, banha e sebo de animais criados à pasto. 

Consuma carne vermelha e outras proteínas em quantidade adequada e muitos vegetais folhosos.

A melhor fonte de células-tronco 

As suas células-tronco adoram “comer” carne vermelha, de animal à pasto, repleta de carnosina, a molécula que hiperativa essas células.

A carnosina é importante devido à sua capacidade de limitar o estresse oxidativo, eliminando os radicais livres antes que eles danifiquem seu DNA e exerçam um efeito antienvelhecimento em suas células.

Também ajuda a evitar a formação de produtos finais de glicação avançada (AGEs), ou seja, inibe a oxidação causada pelo açúcar elevado no sangue, lesando artérias, coração, rins e olhos.    

Além disso, é importante na prevenção e combate da disfunção mitocondrial, envelhecimento e doenças crônicas como as cardíacas, Alzheimer e câncer.

É muito comum a sua deficiência, a menos que esteja consumindo carne vermelha em boa quantidade.

Saiba também que esta é a única fonte de carnosina na alimentação, pois no meio vegetal esse aminoácido não existe.  

Outra opção é a carnosina na forma de suplementos, sendo que os estudos sugerem 500 mg, duas vezes ao dia, para se ter nível adequado.

Treinamento de alta intensidade

Esta é a outra forma de aumentar suas próprias células-tronco.

Trata-se de um HIIT, como o exercício supra aeróbico, que descrevo no meu livro 20 Minutos e Emagreça. Ele é rápido, eficaz e pode ser feito em qualquer lugar.

Mas para isso ser possível, você precisa de elementos que só estão disponíveis na carne vermelha e não em vegetais, como: 

– Carnosina: Como comentei, é especialmente importante nos músculos e aumenta a performance.

– Carnitina: Age aumentando a energia disponível pela geração da oxidação das gorduras, na forma deadenosina trifosfato (ATP), o catalisador de muitas atividades corpóreas, inclusive da contração muscular.

Com isso, aumenta a performance física, viabilizando esse tipo de treinamento.

Na forma de suplemento, os estudos apontam o uso de cerca de 2 a 4 gramas / dia.

– Creatina: Armazenada na célula como fosfato de creatina. É fornecida ao ATP durante exercícios intensos, aumentando a força e a velocidade nessa atividade de alta intensidade e curta duração. Além de fazer parte do metabolismo energético do seu corpo.

Uma opção é a sua suplementação. A literatura mostra duas possibilidades: 

Dose de ataque de 20 a 30 g por dia, divididas em várias doses, durante 4 dias. 

Promove um aumento rápido de creatina nos músculos, o que é ótimo para aumentar a força durante períodos de competição de levantamento de peso e jogo de futebol, por exemplo;

Dose de manutenção, ingestão de 3 a 5 g de monohidrato creatina por dia, se o período de treinamento for mais prolongado, o que determina um aumento mais lento da musculatura. 

Esse programa é interessante para atletas em treinamento prolongado, como levantadores de peso na fase de pré-competição. 

Os atletas de resistência podem também se beneficiar do rápido período de recuperação com esse método de utilização da creatina. 

Ela é mais eficiente quando ingerida nos primeiros 30 minutos após o exercício.

Portanto não abra mão de seu bife, lembrando sempre de optar pela carne de animais criados a pasto!

Referências bibliográficas:

< Artigo AnteriorPróximo Artigo >

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *






















                           Clique aqui para saber mais detalhes >




 
close-link
close-link