Saúde

Bebida Diet pode estar Relacionada a Derrame em Mulheres

Eu sei que muita gente pode se sentir culpada na hora de consumir sucos, refrigerantes e outras bebida adoçadas. Afinal de contas, o açúcar realmente é um grande problema. E então, o que você faz? Pede uma bebida diet para ficar com sua consciência tranquila… Mas será que é uma boa ideia?

Uma pesquisa americana observou 81 mil mulheres com o hábito de consumir bebida diet. Todas já haviam passado pela menopausa e consumiam esse tipo de bebida diariamente.

Segundo a pesquisa, elas têm um risco muito maior de terem artérias bloqueadas, principalmente as de menor espessura – o que é conhecido como o temido quadro de derrame.

Os dados compararam mulheres que bebem bebidas diet duas vezes por dia com aquelas que não consomem ou o fazem menos de uma vez por semana. As primeiras tiveram:

  • 23% a mais de risco de ter um derrame;
  • 31% a mais de risco de acidente vascular cerebral causado por coágulos (isquêmico);
  • 29% a mais de risco de desenvolver doenças cardíacas (ataque cardíaco fatal ou não fatal);
  • 16% mais risco de morrer por qualquer causa.

Esse risco era ainda maior em casos específicos, como em mulheres obesas ou afro-americanas. Segundo os pesquisadores, no estudo não foi possível estabelecer que esse risco é diretamente causado pelos adoçantes nem quais deles seriam os responsáveis. Mas já te dou a dica…

Evite qualquer bebida diet!

E não é só por causa do derrame. Há inúmeros problemas conhecidos que estão relacionados aos diversos adoçantes do mercado. Por exemplo:

O aspartame está a quase 100 sintomas e condições diferentes, incluindo enxaquecas, à perda de memória, ao nascimento prematuro e até à morte.

A sacarina, também muito usada, é originalmente derivada do alcatrão de carvão e já teve em seu rótulo uma advertência sobre o risco de câncer. Também já foi ligada às reações alérgicas e picos nos níveis de insulina.

A única indicação positiva, que você pode utilizar sem problemas, é a stevia, produto natural feito à base de uma planta originalmente usada pelos nativos sul-americanos. É mais doce que o açúcar, mas sem os problemas dele e dos adoçantes artificiais.

Apenas lembre-se de se certificar que está usando stevia pura. Já há muitos produtos que a misturam com outros químicos, o que faz com que deixe de ser favorável. Então, é isso: esqueça as bebidas diet (e o açúcar). E se for adoçar, use a stevia!

Referências bibliográficas:

  • Stroke. 2019; 50:00-00.
  • Lord GH, Newberne PM. Renal mineralization — a ubiquitous lesion in chronic rat studies. Food Chem Toxicol 1990 Jun;28:449-55.
  • Labare MP, Alexander M. Microbial cometabolism of sucralose, a chlorinated disaccharide, in environmental samples. Appl Microbiol Biotechnol. 1994 Oct
  • Sucralose — a new artificial sweetener. Medical Letter on Drugs & Therapeutics, 07/03/98, Vol. 40, Issue 1030, p67, 2p.
  • Hunter BT. Sucralose. Consumers’ Research Magazine, Oct90, Vol. 73 Issue 10, p8, 2p.
  • European Journal of Clinical Nutrition April 2011; 65(4):508-13
  • Journal of Toxicology and Environmental Health Part A 2008;71(21):1415-29
  • Food and Chemical Toxicology, 2000;38 Suppl 2:S31-41
  • https://www.drrondo.com/amarga-adocantes-artificiais/
  • https://www.drrondo.com/acucar-industrializado-ou-stevia/
< Artigo AnteriorPróximo Artigo >

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *