Atividade Física: a Chave para o Bem Estar na Menopausa

Para muitas mulheres, a chegada da menopausa não é só uma mudança no sistema reprodutivo. Mais do que ninguém elas sabem que, até mesmo por conta das alterações hormonais, há também efeitos psicológicos que não devem ser desconsiderados.

Diversas pesquisas já relataram isso. Além dos efeitos físicos conhecidos, pode-se experienciar problemas como sintomas depressivos, que afetam diretamente a sensação de bem estar. Enfrentar tudo isso ao mesmo tempo é um desafio para elas, mas saiba que há alternativas para amenizar tais problemas!

Atividade física e menopausa

Uma pesquisa recente, feita por uma universidade finlandesa, avaliou 1000 mulheres com idades entre 47 e 55 anos. Suas concentrações de hormônios foram medidas para determinar em qual estágio da menopausa estavam, e todas responderam questionários sobre atividades físicas e como se sentiam mentalmente.

Segundo os pesquisadores, dessas mulheres, as que já estavam na menopausa reportaram mais sintomas depressivos e menos sensação de bem estar. Mas há também boas notícias que servem para todas aquelas que passam por essa fase…

As que relatavam maior intensidade de atividade física eram as que tinham menos sintomas depressivos e mais bem estar. Segundo Dmitriy Bondarev, pesquisador do Centro de Pesquisa em Gerontologia e Faculdade de Ciências do Esporte e da Saúde Universidade de Jyväskylä:

“As mulheres fisicamente ativas tinham sintomas depressivos mais baixos, tinham escores de afetividade positivos mais altos e estavam mais satisfeitos com a vida em comparação com as mulheres inativas. Assim, ser fisicamente ativo durante a transição da menopausa pode ajudar a suportar a influência negativa da menopausa na sintomatologia depressiva e poupar o bem estar mental positivo”.

Praticar qualquer atividade física, em qualquer idade, é sempre recomendável. Agora, as mulheres na menopausa ou que estão chegando perto desse período tem um motivo a mais para se movimentar! Se este é o seu caso e você quer saber mais informações sobre a menopausa, basta clicar aqui e conferir uma série especial de artigos sobre o assunto. Informe-se e viva melhor!

Referências bibliográficas:

< Artigo AnteriorPróximo Artigo >

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

close-link
close-link