As Mil e Uma Utilidades do Óleo Essencial de Endro

O óleo essencial de endro é obtido a partir de um processo de destilação a vapor da planta ou das sementes, pelo qual se consegue óleos de diferentes cores e aromas, mas com benefícios similares.

O óleo é utilizado desde a antiguidade: os soldados romanos o aplicavam na pele antes de batalha, acreditando em suas propriedades calmantes. Outro fato curioso era o seu uso em poções do amor e até como proteção contra bruxaria…

Mas o que a ciência conhece hoje sobre este óleo essencial? Já foram descobertos pelo menos 10 compostos aromáticos que garantem uma série de usos, tanto na produção de cosméticos quanto para sua saúde. Ele conta com uma boa quantidade de antioxidantes, com propriedades antibacterianas e antifúngicas. Vamos conhecer um pouco mais…

Benefícios e usos do óleo essencial de endro

  1. Antiespasmódico – o efeito relaxante do óleo essencial de endro pode ser de grande ajuda para o caso de espasmos. Ao que parece, os antigos soldados romanos tinham alguma razão…
  2. Ação contra micróbios nocivos – possui grande concentração de carvona, uma substância com efeitos antibacteriano e antifúngico. É sempre bom contar com alternativas naturais para essa finalidade.
  3. Efeito sedativo – em caso de necessidade, o aroma do óleo essencial pode até mesmo induzir à sonolência. Então, se você tem problemas para dormir, vale a pena levar isso em consideração.
  4. Lactação – o óleo essencial de endro é popularmente conhecido como estimulante de lactação para mães que estão amamentando.
  5. Tratamento de feridas – quando usado em loções ou cremes, pode ajudar na cicatrização de feridas.
  6. Ação contra piolhos – outro uso popular interessante é para o combate aos piolhos.

Cuidados e contraindicações

Embora seja bom para mulheres que amamentam, grávidas devem evitar o óleo essencial de endro. Ele é usado até mesmo como aditivo alimentar e considerado seguro, mas deve-se testar se você é alérgico ou sensível ao produto.

E o mais importante: nunca use nada por conta própria, mesmo no caso dos óleos essenciais. Converse com seu médico ou procure por um profissional especializado em tratamentos naturais. Dessa forma você fará um uso correto e sem riscos. Supersaúde!

Referências bibliográficas:

  • Dill oil: The wonder oil you haven’t tried yet. Mercola.com nov. 17. 2016.
  • George A. Burdock, Fenaroli’s Handbook of Flavor Ingredients, Fifth Edition, p448
  • Claire Kowalchik and William H. Hylton, Rodale’s Illustrated Encyclopedia of Herbs, p160
  • Journal of Agriculture and Food Chemistry May 1995, 43 (5), pp 1307–1309
  • https://www.drrondo.com/endro/
< Artigo AnteriorPróximo Artigo >

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




























               Clique aqui para saber mais detalhes >




 
close-link
close-link