Infantil

Antibióticos para Crianças com Tosse? Cuidado!

Veja se você conhece essa história: a criança está com muita tosse e alguma infecção nas vias respiratórias – algo que é muito comum nessa idade. Você a leva ao médico, que receita vários antibióticos. Ele diz que é para não piorar os sintomas e evitar que você volte à emergência…

Já passou por isso ou já viu acontecer? Tenho certeza que sim! Mas será que são realmente necessários tantos antibióticos?

Pesquisadores das universidades de Bristol, Southampton, Oxford e Kings College London analisaram o caso de 8320 crianças entre 3 e 15 anos de idade que foram levadas ao médico com tosse e sintomas de infecções nas vias respiratórias.

Desses, 28%, ou seja, mais de 2300 crianças, voltaram pra casa com a indicação de se tomar antibióticos imediatamente. Outras 770 levaram a receita pra casa, e os responsáveis foram orientados a só darem o remédio caso o quadro piorasse.

Então, para efeito de comparação, a equipe analisou o que aconteceu com o estado de saúde delas nos 30 dias seguintes à visita ao médico.

De todas as 8320, apenas 65, ou seja, 0,8% precisaram ir para o hospital nesse prazo, e só 350 precisaram voltar ao médico.

A conclusão é de que não houve diferença relevante entre usar ou não o antibiótico nesses casos. As crianças não tiveram menos risco de voltar ao médico ou ao hospital por causa desse uso!

Cuidado com os excessos de antibióticos

Um dos pesquisadores responsáveis pelo estudo, o Dr. Niamh Redmond, da Universidade de Bristol, foi claro:

“A boa notícia é que a maioria das crianças que se apresenta ao seu médico com tosse aguda e sintomas de infecção respiratória tem baixo risco de hospitalização.

Sabemos que os médicos, por uma variedade de razões, comumente prescrevem antibióticos nesses casos como medida de precaução. No entanto, nosso estudo mostra que é improvável que os antibióticos reduzam esse risco já pequeno.

Isto significa que, juntamente com outras estratégias, existe um potencial real para reduzir a prescrição desnecessária de antibióticos, que é um dos principais contribuintes para a crescente ameaça à saúde pública da resistência antimicrobiana.”

Pois é, meu amigo, essa ameaça é real! A cada dia que passa, aparecem novas bactérias que sobrevivem aos mais fortes antibióticos por causa de seu uso desnecessário e desmedido!

Isso acontece, principalmente, devido a sua utilização na criação de gado em confinamento. Como os animais vivem em condições não naturais, são bombardeados com remédios para evitar doenças.

Essas pequenas doses de antibióticos acabam chegando a você pode meio de carne, leite, derivados e ovos provenientes de confinamento. E isso acaba gerando bactérias mais e mais fortes.

É por isso que a melhor orientação é sempre consumir carne, leite e ovos orgânicos, de animais criados soltos pastoreando.

E outra recomendação, como você viu no começo do artigo, é tentar ao máximo evitar o uso de antibióticos sem necessidade. É claro que, em algum momento, eles são necessários, mas o ideal é manter uma boa saúde e se prevenir. Converse sempre com o seu médico!

Referências bibliográficas:

  • Prescribing antibiotics for children with cough does not reduce hospitalization risk. Eurekalert.org. 10 Sep. 2018.
  • Impact of antibiotics for children presenting to general practice with cough on adverse outcomes: secondary analysis from a multicentre prospective cohort study. Br J Gen Pract 10 September 2018
  • Scientific American November 19, 2015
  • Lancet Infectious Diseases November 18, 2015
  • Clin Microbiol Infect 2012; 18: 268–281
  • Scientific American November 17, 2015
  • https://www.drrondo.com/fim-era-antibioticos/
< Artigo AnteriorPróximo Artigo >

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *