Alongar as Pernas pode Prevenir Doença Cardíaca

Existem alguns hábitos que já conhecemos por proporcionarem um determinado benefício ao corpo. O alongamento, por exemplo, sempre foi visto como algo simples, útil apenas – como o próprio nome já diz – para alongar os músculos e articulações antes ou depois dos exercícios.

Mas o que nem sempre nos lembramos é de que algumas atividades apresentam “efeitos colaterais do bem”. Ou seja, além de servirem diretamente para o objetivo que buscamos, acabam por tabela associando outros benefícios para o corpo.

Veja só a novidade que alguns pesquisadores descobriram a partir de uma atividade comum, como alongar as penas…

Alongamento e prevenção de doença cardíaca

Recentemente, cientistas da Universidade de Milão, na Itália, publicaram um estudo simples, mas muito interessante, no Journal of Physiology. Eles dividiram 39 pessoas saudáveis em dois grupos.

O primeiro fez alongamento nas pernas 5 vezes por semana, durante 12 semanas. Eles foram instruídos a fazer um alongamento passivo, isto é, aquele que utiliza uma força externa para o alongamento, como a ajuda de outra pessoa ou até mesmo a gravidade. O outro grupo não fez alongamento nenhum, sendo assim utilizado como controle.

Depois desse período, foi avaliado o fluxo sanguíneo dos voluntários, tanto nas pernas quanto na parte superior dos braços. Os pesquisadores descobriram que naqueles que fizeram alongamento:

  • As artérias da perna e do braço tiveram aumento do fluxo sanguíneo quando estimuladas.
  • Essas artérias também tiveram maior dilatação.
  • Houve, por fim, redução na rigidez dos vasos sanguíneos.

Se você acha que é pouca coisa, está redondamente enganado. A melhora do fluxo sanguíneo e redução da rigidez das artérias são importantíssimos para uma boa saúde.

Quando seu sangue flui livremente e os vasos se encontram flexíveis, reduz-se os riscos de doenças cardíacas, infartos, AVCs e até diabetes. O fato de se tratar de uma intervenção sem uso de remédios é outro ponto positivo dessa descoberta.

Muitas vezes, os remédios com esse objetivo acabam fazendo mais mal que bem, tamanhos seus efeitos colaterais. É claro que você não deve parar com seus medicamentos sem antes conversar com seu médico, mas agregar potenciais protetores naturais é algo sempre bem-vindo.

Hora do alongamento!

Segundo o Dr. Emiliano Ce, um dos autores do estudo, a boa notícia sobre esse benefício do alongamento é que ele pode ser feito mesmo em pacientes com locomoção reduzida.

Além disso, boa parte das pessoas hoje passa longos períodos trabalhando sentados ou parados. É ótimo saber que um simples alongamento pode ajudar na proteção contra problemas cardíacos.

É claro que o ideal é praticar atividades físicas diariamente, mas mesmo que você não consiga, lembre-se pelo menos de se alongar. Isso já ajudará a melhorar o fluxo sanguíneo. Especialmente nesse período de isolamento social, esse tipo de alongamento pode ajudar:

“Esta nova aplicação do alongamento é especialmente relevante no atual período de pandemia de maior confinamento em nossas casas, onde a possibilidade de realizar um treinamento benéfico para melhorar e prevenir doenças cardíacas, derrames e outras condições é limitada”. comenta o Dr. Ce.

Então, fica mais essa dica! Capriche no alongamento das pernas, de preferência com ajuda de alguém, para melhorar o fluxo sanguíneo. Se não for possível, faça até mesmo o alongamento ativo, usando sua própria força.

Trata-se de algo simples que pode trazer bons resultados. Além disso, é claro, não deixe de lado os exercícios físicos. Eles são fundamentais para uma Supersaúde!

Referências bibliográficas:

  • V. Bisconti, E. Cè, S. Longo, M. Venturelli, G. Coratella, E. Limonta, C. Doria, S. Rampichini, F. Esposito. Evidence for improved systemic and local vascular function after longterm passive static stretching training of the musculoskeletal system. The Journal of Physiology, 2020; DOI: 10.1113/JP279866
  • The Physiological Society. “Stretching your legs may help prevent diseases such as heart diseases and diabetes.” ScienceDaily. ScienceDaily, 2 July 2020.
  • Alongamento: Fazer ou Nãowww.DrRondo.com
< Artigo AnteriorPróximo Artigo >

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




























               Clique aqui para saber mais detalhes >




 
close-link
close-link