[Alerta] Será que o Incenso está Prejudicando sua Saúde?

Você tem o costume de utilizar incenso em casa ou no local de trabalho? Trata-se de uma prática bastante conhecida. Os diferentes aromas costumam ser usados com certos objetivos: pode ser para relaxar, manter o foco e até mesmo para aliviar sintomas de certos problemas de saúde.

Mas há alguns problemas que você não deveria ignorar. A fumaça do incenso pode ser cheirosa, mas ainda é assim é fumaça. E onde há fumaça… Há fogo! Adaptando para nosso caso, onde há fumaça, pode-se esperar por certos riscos para seu sistema respiratório.

Cuidado ao respirar o incenso!

Se você está em algum lugar com muita fumaça, certamente vai sentir um incômodo nas vias respiratórias, chegando a ter tosse e até falta de ar. Provavelmente você nunca sentiu nada disso com o incenso, mas saiba que da mesma forma ele pode prejudicar o seu pulmão.

Estudos indicam que algumas horas inalando fumaça de incenso pode causar reações inflamatórias pulmonares. A presença de produtos químicos nocivos como monóxido de carbono, formaldeído e dióxido de enxofre podem ser os principais responsáveis.

É claro que você não vai passar por um quadro de envenenamento por monóxido de carbono por acender uma vareta de incenso. Mas, em menor intensidade, saiba que ele realmente pode ter efeitos adversos. Algumas estimativas, por exemplo, mostram que a fumaça do incenso libera até mais partículas que o cigarro! Enquanto este último libera 10 mm por grama de partículas, o primeiro chega a 45 mm por grama.

É bem provável que no cigarro haja muito mais substâncias nocivas, mas não se pode ignorar essa alta quantidade de partículas geradas pelo incenso. Elas abrem espaço facilmente pelo seu sistema respiratório e podem afetar a sua saúde.

Um estudo de 2008 inclusive apontou que mulheres que utilizavam incenso com frequência tinham mais risco de câncer no trato respiratório superior. Outra pesquisa mais recente, de 2017, demonstrou que algumas substâncias liberadas podem promover a malignidade do câncer de pulmão.

Será que seu cachorro gosta desse cheiro?

Hoje, como o número de pets nos lares brasileiros tem aumentado cada vez mais, vale a pena ficar atento. Principalmente os cães têm o olfato muito aguçado, como todos sabem. Além disso, suas vias respiratórias também são mais sensíveis, e o incenso pode irritá-las bastante.

Portanto, se você usa incenso em casa próximo ao seu cão, é melhor pensar bem, pois pode estar prejudicando o seu amigo peludo. Eles podem ser ainda mais afetados por problemas respiratórios.

Então, qual a alternativa?

Se você gosta ou sente que os aromas fazem bem para diversos objetivos no seu dia a dia, como falei no início, saiba que há soluções mais saudáveis. Os óleos essenciais são ótimos nesse sentido. Você pode usar algumas gotas em um difusor ou até mesmo misturá-lo com um pouco de água e esperar que o aroma se espalhe no ambiente. Para ver algumas opções, clique aqui e confira artigos especiais sobre o assunto.

Outra opção, caso você queira apenas manter um odor agradável sem exigências específicas, é colocar algumas plantas no ambiente de sua preferência. Além de garantirem uma fragrância gostosa e natural, muitas delas filtram o ar da sua casa. Levando em conta que a poluição de interiores é tão ou mais intensa que a de exteriores, isso é algo que você deveria considerar. Confira as melhores clicando aqui e passe a respirar melhor!

Referências bibliográficas:

< Artigo AnteriorPróximo Artigo >

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




























               Clique aqui para saber mais detalhes >




 
close-link
close-link