Será que a Água Sanitária é Mesmo tão Segura quanto Dizem?

Nesses tempos de Covid-19, temos ouvido de tudo sobre as opções para higienização de ambientes. São muitas delas, e a água sanitária aparece com frequência como uma boa alternativa. Mas será que não há nenhum risco? Olha, a verdade é que ninguém te contou certos detalhes…

Primeiro, vamos entender: o que é a água sanitária? O produto tem uma história longa. Em meados do século 18 o cientista sueco Carl Wilhelm Scheele descobriu o elemento químico que hoje é conhecido como cloro. Logo os pesquisadores descobriram que misturas feitas com essa substância podiam ser usadas para clarear roupas.

Esse processo, até então, era feito colocando os tecidos ao sol – convenhamos, uma forma natural e saudável de se fazer isso. Porém, um escocês chamado Charles Tennant, no ano de 1798, criou uma mistura de cloro com cal, que promovia um branqueamento muito mais intenso e rápido.

É claro que essa nova substância ficou famosa, não apenas pelo seu potencial para branquear roupas, mas também na limpeza geral. Ela passou a ser usada para higienizar superfícies, utensílios e tudo mais que a imaginação das pessoas manda… Mas a que custo?

Riscos da água sanitária

O principal problema da água sanitária é quando ela é misturada com outras substâncias. Embora ela já seja tóxica por si só, quando em contato com outros produtos, os riscos são potencializados. Como é muito comum fazer essas misturas durante a limpeza de ambientes, é bom ficar atento!

1 – Água sanitária + água

Vamos começar pelo mais simples: uma mistura de água sanitária e água da torneira. Será que é mesmo inofensivo? Depende… No caso da água limpa, não devem ocorrer maiores problemas.

Mas no caso de água com certas quantidades de matéria orgânica – ou seja, água suja – pode ocorrer uma reação química, gerando o gás clorofórmio, substância banida que tem vapores extremamente tóxicos e indutores de câncer.

2 – Água sanitária + álcool ou acetona

Separadas, parece não haver nenhum problema com essas substâncias. Mas juntas, elas são um grande problema. O contato da água sanitária com álcool ou acetona gera clorofórmio, de forma mais intensa que no caso da água suja.

3 – Amônia

Uma das misturas mais perigosas é a de água sanitária com amônia. Quando essas duas substâncias entram em contato, pode-se formar o gás de cloramina, capaz de provocar desde irritações nas vias respiratórias e até acúmulo de líquido nos pulmões, náusea e falta de ar. Como nem sempre temos consciência de quais produtos de limpeza contêm amônia, é importante evitar qualquer tipo de mistura.

 4 – Produtos ácidos

Em outros casos, certos produtos de limpeza possuem acidez elevada, o que aumenta potencialmente o perigo. A mistura de água sanitária com produtos ácidos gera o gás cloro, com riscos a curto e longo prazo. Pouco tempo de exposição pode causar desde irritação nos olhos, nariz, ouvido e garganta até tosses e ardência nessas partes do corpo.

Exposições por longos períodos podem causar evolução do quadro, com acúmulo de líquido nos pulmões, pneumonia, vômito, problemas respiratórios graves e até a morte.

Portanto, na hora de limpar a sua casa, tome cuidado para não misturar água sanitária com outros produtos. Enquanto você acha estar fazendo a coisa certa, pode estar gerando problemas maiores.

Que tal algumas opções naturais? Certos óleos essenciais funcionam muito bem como higienizadores. Clique aqui para conferir uma lista deles. Outra opção, boa para utensílios e vegetais, é uma mistura de vinagre de maçã e bicarbonato. Confira aqui a receita e use a natureza a seu favor. Supersaúde!

Referências bibliográficas:

  • Agency for Toxic Substances and Disease Registry: Chloroform. 3 Mar. 2011.
  • Mil Med. 1998 Feb;163(2):102-4.
  • N Engl J Med 1999; 341:848-849.
  • South Med J. 1993 Jun;86(6):654-7.

< Artigo AnteriorPróximo Artigo >

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




























               Clique aqui para saber mais detalhes >




 
close-link
close-link