Atividade Física

Adolescentes que Praticam Atividade Física Dormem Melhor

Dormir bem é fundamental para uma boa saúde. Disso, ninguém duvida. E em fases de desenvolvimento, essa afirmativa é ainda mais verdadeira! Mas não é isso que temos visto com relação aos adolescentes ultimamente…

O ideal é que nessa faixa etária se durma entre 8 e 10 horas por noite, mas pesquisas mostram que cerca de 70% dormem menos que o suficiente. Um número muito preocupante!

E quando se fala nesse assunto, você sabe que a importância não está apenas na quantidade de horas dormidas. A qualidade do sono é fundamental para manutenção das funções sadias do corpo.

Há outros fatores que atrapalham essa qualidade. Um exemplo é a luz azul artificial, a qual estamos expostos na maioria do tempo. Sim, estou falando das luzes de LED, presentes nas telas dos computadores e smartphones.

O excesso de exposição pode desregular a produção do hormônio do sono, piorando ainda mais a situação. E, bom, você sabe o quanto os adolescentes de hoje ficam simplesmente grudados nas telas de seus smartphones, certo? Então, o que fazer?

Atividade física e o sono dos adolescentes

Uma pesquisa feita pela Universidade Estadual da Pensilvânia, nos Estados Unidos, analisou a relação entre atividades física e sono de 417 adolescentes americanos. Eles usaram dispositivos que mediam diariamente seus níveis de exercícios e sono durante 1 semana.

Eles descobriram que aqueles que passavam um dia mais sedentários tinham uma qualidade pior do sono. Já aqueles que faziam exercícios em intensidade maior do que a habitual:

  • Pegavam no sono, em média, 18 minutos antes
  • Dormiam, em média, 10 minutos a mais
  • Tinham uma eficiência do sono cerca de 1% maior

Pode parecer pouco por se tratar de minutos, mas em questão de sono, é algo que faz a diferença. Portanto, eis mais uma dica para dormir bem: a prática de atividade física.

Por si só ela já é fundamental. E ao melhorar o sono, se transforma em um combo de boa saúde. Hora de estimular a prática de exercícios para os adolescentes! E não se esqueça de também se movimentar!

Referências bibliográficas:

< Artigo AnteriorPróximo Artigo >

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *