A Proteína que não Pode Faltar à sua Mesa

Atualmente deve-se ter muito cuidado com certas matérias publicadas na mídia. Especialmente quando se fala de saúde, pois há muito conteúdo sem sentido algum.

E, com frequência, quando se fala sobre dietas ricas em proteínas, há muita teoria sem sentido.

Veja só mais uma delas…

Alegam que indivíduos com mais de 50 anos, que consomem regularmente dietas ricas em proteína animal, têm quatro vezes mais probabilidade de morrer de câncer do que aqueles que comem dietas pobres em proteínas, e que enfrentam um risco 75% maior de mortalidade geral.

Mais uma vez estão tentando provar que a proteína é culpada porque gera aumento da produção do fator de crescimento semelhante à insulina-1 (IGF-1), que seria outro vilão.

A verdade é que isso não tem o menor sentido…

Um estudo conjunto de cientistas da Universidade do Sul da Califórnia e do Instituto de Endocrinologia, Metabolismo e Reprodução em Quito, Equador, mostrou um resultado em que ocorreu distorção de interpretação.     

Entenda porquê a proteína e o IGF1 não são seus inimigos:

Proteína

Apesar desse próprio estudo observar que a proteína é essencial para pessoas com mais de 65 anos, isso foi amplamente ignorado na mídia.

Nós somos descendentes de milhares de gerações de comedores de proteína e é exatamente o que seu corpo precisa para se manter móvel, saudável e independente até a velhice.

Trata-se de um macronutriente básico para a confecção de massa muscular, composto por 20 aminoácidos, oito dos quais seu corpo não consegue produzir sozinho. Para se manter saudável, você deve ingeri-los todos os dias.

Além disso, a proteína também é essencial para combater doenças, pois o seu corpo retira proteínas de seus músculos para ajudar a produzir os anticorpos que combatem as infecções.

Quanto menos proteína você consome, maior é o seu risco de doenças e enfermidades do envelhecimento, como sarcopenia.

Fala-se muito em osteoporose, mas pouco em sarcopenia. De certa forma, são problemas parecidos. Enquanto a osteoporose se caracteriza pela perda óssea, a sarcopenia se refere à perda de musculatura. Em outras palavras: a osteoporose é para os ossos o que a sarcopenia é para os músculos.

Pessoas mais velhas que consomem baixos níveis de proteína perdem mais massa muscular, quando comparadas com pessoas que ingerem maior quantidade.

Fator de crescimento semelhante à insulina-1 (IGF-1)

Esse hormônio é crucial no desenvolvimento de bebês e crianças, e os adultos precisam dele para manter a composição corporal saudável e prevenir muitas das doenças comuns do envelhecimento.

Os adultos com deficiência de IGF-1 apresentam:

  • mais obesidade e muito menos massa muscular       
  • maior tendência de osteoporose e insuficiência renal
  • aumento do risco cardiovascular e de mortalidade   
  • efeito ativador das células Natural Killer (NK) que destroem as células cancerosas

Melhores fontes de proteínas de alta qualidade

Deve-se ingerir proteínas de animais criados à pasto ou selvagens, como:

  • ovos
  • frango
  • carne vermelha
  • peixes selvagens
  • cordeiro
  • leite integral
  • whey protein de animal criado à pasto

Evite shakes de proteína carregados de carboidratos e barras de proteína que muitas vezes se disfarçam como comida saudável nos supermercados.

A verdade é que consumimos menos proteína do que em qualquer época da história humana.

Supersaúde!

Referências bibliográficas:

< Artigo AnteriorPróximo Artigo >

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *






















                           Clique aqui para saber mais detalhes >




 
close-link
close-link