Saúde

A Poluição Interna do Escritório está Matando Você e sua Produtividade!

Quando se fala em um “ambiente de trabalho tóxico”, pensamos logo em relações de convívio prejudiciais nesses locais. Mas há algo tão ruim quanto isso. Estou falando de um ambiente com ar literalmente tóxico, onde a poluição interna é extremamente prejudicial à sua saúde.

Infelizmente, é bem provável que essa seja a realidade na maioria dos escritórios. No inverno, ficam fechados por conta do frio… No calor, as janelas novamente se fecham, e o ar condicionado é acionado. Será que dá pra confiar nesse ar parado?

Como você deve estar imaginando agora, não. Ainda mais quando se fica horas em um ambiente fechado com muita gente no escritório. Já sentiu dores de cabeça durante reuniões?Cansaço ou sensação de sufocamento?

Isso pode ser excesso de dióxido de carbono, o CO2 gerado na respiração. Com tanta gente junta em locais vedados ele tende a se acumular, gerando esse mal-estar e sonolência.

Há aqueles que querem argumentar, dizendo que medidas que melhorem essas situações podem ser um “gasto” a mais… Bom, ainda assim eles estão errados.

Um estudo feito nos Estados Unidos concluiu que a cada 10 microgramas de partículas de poluição no ar, a produtividade dos trabalhadores cai US$0,41 por hora. Multiplique isso por um dia inteiro de trabalho e milhares de trabalhadores e você verá um grande prejuízo.

Mas nada se compara ao prejuízo para a sua saúde. Estima-se que cerca de 800 mil pessoas morrem por ano de causas ligadas à poluição do ar no ambiente de trabalho. Eu sei, é uma estatística assustadora…

Quais as causas dessa poluição interna?

Não é só o ar parado e acumulado da respiração das pessoas que causa a poluição interna. Nos interiores, como já mostrei por aqui, muitas vezes há mais poluição do que em áreas externas. Os tóxicos ocultos estão em:

  • Pesticidas, inseticidas, herbicidas.
  • Produtos para combustão: gás e produtos derivados do tabaco.
  • Produtos de construção: derivados de formaldeído, carpetes, azulejos, pisos, tinta de parede, móveis imitando madeira etc.
  • Solventes orgânicos: encontrados em pinturas, mobílias, tecidos, produtos de lavanderia para limpeza a seco, amaciantes e engomadores, xampu de tapetes, cola de móveis.
  • Cosméticos e produtos de banheiro: perfumes, desodorantes, xampu, condicionador, tinturas.
  • Plásticos.
  • Produtos de limpeza: sabões, polidores, detergentes, limpa-vidros, desodorizadores de ambientes etc.
  • Material usado para confecção: em tapetes, roupas sintéticas, colchões e edredons, sapatos e estofados etc.

E isso vale tanto para o escritório quanto para sua casa! A melhor forma de evitar esses problemas é a prevenção. O primeiro passo é que todos se informem, e só assim as mudanças nos ambientes podem começar.

Enquanto isso, para se proteger tanto da poluição interna quanto externa, busque por programas de desintoxicação e alimentos antioxidantes. Eles são a melhor estratégia para se proteger em um mundo tão poluído. Fique atento e tenha uma Supersaúde!

Referências bibliográficas:

  • The Lancet Commission on pollution and health. 19 oct.,2017.
  • Tom Chang & Joshua Graff Zivin & Tal Gross &Matthew Neidell, 2016. “Particulate Pollution and the Productivity of Pear Packers,” American Economic Journal: Economic Policy, vol 8(3), pages 141-169.
  • The hidden air polution inside. BBC Capital. 16 oct., 2018.
  • Environmental Health Perspectives May 21, 2013
  • Arch Intern Med. 2012;172(3):219-227
  • US EPA Science Matters June-July 2012
  • Prevenção: A Medicina do Século XX. Editora Gaia 2000 – 2ª Edição
  • Clinical Toxicology, 1991;29(3):315-374
< Artigo AnteriorPróximo Artigo >

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *