Desesperado com a acne? Pare com o glúten!

A acne é erroneamente considerada um problema estético, quando na verdade trata-se de um desequilíbrio orgânico, mais frequentemente dos intestinos. Cerca de 85% das pessoas já tiveram acne em algum momento de sua vidas, o que faz dela a doença de pele mais comum. Apesar de geralmente começar na puberdade, pode atingir pessoas em qualquer faixa etária, mesmo acima dos 50 anos.O problema não é fisicamente perigoso, mas pode afetar significantemente o emocional das pessoas, causando sentimentos de alienação, depressão e isolamento social. Gasta-se muito com tratamentos, incluindo produtos com ou sem prescrição, mas a imensa maioria destes não trarão resultados! Não adianta só tratar a consequência, ou seja, a pele; deve-se tratar a causa fundamental, começando com uma correção nutricional.

Será mesmo que uma dieta sem glúten é a dieta certa pra você?

Não teve muita escapatória. A dieta sem de glúten já atingiu, e em cheio, a maioria das pessoas. Parece que todo mundo já experimentou, está planejando experimentá-la ou, então, praticando-a neste exato momento.Mas basta você perguntar ao seu médico sobre essa tal dieta que ele vai te dizer, com todas as letras, que ela é simplesmente uma loucura… E uma loucura de pedra ainda por cima. Ele vai te dizer também que esta dieta é para pacientes com quadro de doença celíaca. E olha, ele está absolutamente certo com relação a esta parte. Isso porque, se você tem essa doença autoimune, você já sabe que até a menor quantia de glúten pode causar uma reação bastante severa ao seu organismo.

A intolerância ao glúten pede um diagnóstico

Para o controle da doença ter sucesso, o tratamento deve começar antes dos 20 anos de idade.Nos Estados Unidos, os índices atuais de intolerância ao glúten aumentaram cerca de 4 vezes, comparados a uma avaliação de amostras de sangue de recrutas da Força Aérea Americana feita em 1950. Acredito que ocrescimento se relacione à dieta moderna rica em carboidratos provenientes de grãos e pelo fato de que a proteína de glúten aumentou muito no trigo híbrido, amplamente usado em inúmeros produtos. Como nossa alimentação segue de perto os hábitos americanos, essa intolerância também pode estar crescendo no Brasil.




























               Clique aqui para saber mais detalhes >




 
close-link
close-link