Saúde

8 Benefícios do Chocolate Escuro para o seu Cérebro

No passado, o chocolate era tido como um símbolo de luxo, riqueza e poder. Só que até pouco tempo atrás vinha sendo visto como um alimento não saudável, que engordava, piorava colesterol, glicemia e até obstruía as artérias.

Mas há uma grande diferença, pois nem todo o chocolate é igual.

Se você usa o chocolate ao leite, praticamente você perde todos os benefícios. Ele é saturado com açúcar e contém baixíssimas quantidades de cacau rico em flavanoides. Há também redução de pelo menos 50% dos antioxidantes disponíveis. Aí sim os riscos que mencionei acima estão valendo.

Por outro lado, se você usa o chocolate amargo, que se trata de um produto que tem 70% de cacau, no mínimo, certamente terá muitos benefícios.

O amargor do chocolate ocorre pela alta presença de polifenóis, os compostos principais em termos de benefício para a saúde.

Cacau e seus benefícios para o cérebro

1. Antioxidante e anti-inflamatória.

Pela presença de epicatequina (um flavonoide) e resveratrol, ajudam a preservar de danos as células nervosas. O resveratrol, no caso, tem a capacidade de atravessar a barreira hematoencefálica, o que reduz a inflamação no sistema nervoso central (SNC), inibindo o desenvolvimento de doenças neurodegenerativas.

2. Neuroprotetor e aumento de expectativa de vida.

No caso, pela abundância de resveratrol, tem a capacidade de ativar a sirtuína, gerando efeitos neuroprotetores. Além disso, age em sinergia com o NAD, aumentando a longevidade.

3. Exercício mimético.

Produz benefícios semelhantes ao exercício, por ativação da mitocôndria às custas do resveratrol, gerando aumento da AMPK e a PKC-1alfa, que aumentam a biogênese mitocondrial e a mitofagia.

4. Melhora o humor.

Por conter feniletilamina, promove aumento de serotonina, o que consequentemente melhora do humor, reduz a ansiedade e induz uma sensação de calma.

5. Estimulante.

Pela presença de teobromina, gera efeitos semelhantes da cafeína, mas sem o nervosismo.

6. Melhor Função Cognitiva.

Por ser rico em flavanoides, promove o aumento do fluxo sanguíneo para a massa cinzenta cerebral. É indicado como potencializador fluxo sanguíneo cerebral reduzido, especialmente nos casos de demência, Alzheimer e acidente vascular cerebral.

Segundo publicação no Journal of Nutrition, o cacau, pela riqueza de flavanoides, pode melhorar a capacidade cognitiva em idosos. Quanto maior a concentração de flavanoides no cacau, maior é o efeito na saúde cognitiva, memória e humor. O mesmo vale para os benefícios cardiovasculares, endócrinos, imunológicos e antiestresse.             

7. Aumento de aprendizado e neuroplasticidade cerebral.

Por melhorar a sinalização intracelular cerebral e percepção sensorial, aumenta a capacidade de aprender, processar e lembrar novas informações.

8. Melhora a ecologia intestinal.

A alta quantidade de resveratrol alimenta as bactérias boas que são fundamentais na formação de serotonina e dopamina. 90% desses neurotransmissores são produzidos no intestino, e não no cérebro, sendo responsáveis pelo bom humor, redução de irritabilidade e sensação depressiva.

Mas, atenção: quando eu digo comer chocolate, mesmo o escuro, que seja com moderação. Para saber um pouco mais sobre suas qualidades e quantidades necessárias, confira aqui outro posto especial sobre o assunto. Supersaúde!

Referências bibliográficas:   

< Artigo AnteriorPróximo Artigo >

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *