Saúde

Os 6 passos da Desintoxicação de Metais Pesados

Nunca nenhuma civilização foi tão agredida como nós somos.

Por um lado, o excesso de agressores ambientais e do outro, uma alimentação extremamente espoliada, estão causando uma desnutrição subclínica, aonde as pessoas encontram-se em estado miserável, exaustas, em fadiga praticamente crônica.

Nessa situação o que ocorre é que a vida nos leva para esse estado sem saúde, abrindo portas para doenças crônicas em vez de nós levarmos a vida com leveza, saúde e dias melhores.

Essas toxinas incluem:

  • Fitalatos causadores de câncer, provenientes de plásticos, cosméticos, panelas e mais.
  • BPAs interrompendo o endócrino que levam à obesidade, dominância de estrogênio e perda de libido.
  • Metais pesados como chumbo, cadmio, alumínio, arsênico e mercúrio que atravessam o corpo através da alimentação e da água.

É impossível evitar toxinas…

É crescente a produção global de produtos químicos artificiais. Nos últimos 70 anos houve um aumento de 1 milhão de toneladas por ano para mais de 400 milhões anuais.

E o conceito que ainda se tem é que essa contaminação ainda é um risco aceitável…

Só que para você entender, essas toxinas estão sendo absorvidas muito mais rápido do que podem se excretadas, acumulando-se na circulação, fazendo-o se sentir horrível.

E o que você deve fazer?

Existem uma série de atitudes para essa desintoxicação:

1) Alimentação

A sua dieta é importantíssima quando se trata de desintoxicação.

Evite ou limite a sua exposição a toxinas. Procure se alimentar de acordo com o seu tipo metabólico, para colher os benefícios máximos para a sua saúde. (Clique aqui para saber mais sobre o seu Tipo Metabólico)

Priorize alimentos naturais, não processados.

Coma produtos lácteos não pasteurizados (como leite cru) e alimentos fermentados.

Ingira gorduras saudáveis em quantidades adequadas, incluindo as de fontes animais, como gordura ômega-3, e reduza a ingestão de ômega-6 a partir de óleos vegetais.

Faça uma avaliação nutricional para saber das suas carências em termos de minerais essenciais, pois se estes estiverem em falta, o seu corpo usará metais pesados tóxicos como substitutos.

E, se isso ocorre, o seu organismo se manifesta de várias formas.

Por exemplo, na deficiência de:

  • Cálcio: é substituído por chumbo, que se deposita principalmente nos ossos e compromete a formação de glóbulos vermelhos. O chumbo contribui para uma má saúde óssea, como osteopenia e osteoporose.
  • Zinco: é substituído por cádmio, que tende a se acumular especialmente nos seus rins. O excesso de cádmio está associado à neuropatia periférica.
  • Magnésio: é substituído pelo alumínio, que promove alterações neuroquímicas e está correlacionado como um fator contribuinte para a doença de Alzheimer.
  • Manganês: é substituído pelo níquel, que é cancerígeno.

2) Detox hepático

O seu fígado elimina naturalmente as toxinas do seu corpo, convertendo grande parte dos produtos químicos nocivos que ingerimos, sendo eliminados na urina ou fezes.

Essa ação ajuda a tirar a pressão de seus rins, restaurando a via natural de desintoxicação do fígado para o trato gastrointestinal e excreção fecal.

Para isso, ative a primeira parte da desintoxicação, que envolve limpar os metais do seu trato digestivo com ligantes metálicos específicos, como chlorella, carvão vegetal e argila.

Uma associação de fitoterápicos ajuda a melhorar a função natural do fígado, como dente-de-leão, cranberry e solidago.

Adicionar bardana ajudará a limpar seu sangue, assim como o dente-de-leão.

Certifique-se de beber muita água para liberar as toxinas.

3) Detox do trato gastrointestinal e renal

Todos os problemas começam no intestino, isso é básico! O trato gastrointestinal reage às toxinas que o atravessam e agridem o seu sistema imunológico, pois 85% de seus receptores de resposta imunológica estão aí.

Uma vez que retirados os tóxicos do trato gastrointestinal, haverá maior habilidade do fígado para desintoxicar o intestino delgado, além de tirar a sobrecarga tóxica aos rins.

4) Detox bioquímico

Otimize a bioquímica metabólica, necessária para a desintoxicação. Para isso, use glutationa, N-acetilcisteína (NAC) e ácido alfa-lipóico.
Esses componentes catalisam e movem os metais para fora das proteínas celulares.

5) Detox celular completo

São agentes que promovem a retirada de metais tóxicos intracelulares de forma indiscriminada, ao contrário dos outros passos que tem ação órgão especifica.

Há opções que, seguindo a ordem de eficiência, são ácido etilenodiamino tetra-acético, 2,3-Dimercapto-1 ou ácido propanossulfônico. Porém, esses tratamentos só devem ser feitos por profissional qualificado e com indicação precisa.

6) Detox de pele

Transpirar é a melhor maneira para o seu corpo se livrar de toxinas perigosas e produtos químicos artificiais que se acumulam no seu sistema.

Cerca de 30% dos resíduos do seu corpo passam por sua pele. Na verdade, sua pele deve liberar até dois quilos de resíduos tóxicos todos os dias através da transpiração.

As saunas infravermelhas são mais eficientes em desintoxicação do que as saunas a vapor tradicionais, pois a luz infravermelha penetra várias polegadas no seu tecido, liberando detritos do tecido gorduroso debaixo da pele. Também permite que seu corpo libere toxinas armazenadas em outros órgãos e tecidos.

Ele aquece seus tecidos de várias polegadas de profundidade, o que pode melhorar seus processos metabólicos naturais. Também aumenta a circulação e ajuda a oxigenar seus tecidos.

Segundo um estudo, o suor de uma sauna tradicional era de até 97% de água. Mas o suor liberado em uma sauna infravermelha era de apenas 80% a 85% de água. Os restantes 15% a 20% foram compostos de metais pesados, ácido sulfúrico, sódio, amônia, ácido úrico e toxinas lipossolúveis.

O uso repetido da sauna lentamente restaura a eliminação da pele, o que pode ajudar a reduzir sua carga tóxica de forma bastante significativa.

Essas dicas certamente vão te ajudar em um detox completo. Aproveite e Supersaúde!

Referências bibliográficas:

  • Fourth National Report on Human Exposure to Environmental Chemicals. U.S. CDC 2009
  • Dr. Jensen’s Guide to Better Bowel Care. NY, NY: AveryPublishing, p. 118, 1999.
  • Detoxify Or Die. Sarasota, FL: Sand Key Company, Inc., pgs. 199-200; 206-13, 2002.
  • NaturalNews.com March 17, 2008
  • Livro Prevenção: A Medicina do Século XXI. Editora Gaia

 

 

 

 

< Artigo AnteriorPróximo Artigo >
Médico, Cirurgião Vascular especializado em medicina preventiva e alta performance. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de 8 livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva. (CRM 47078)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer receber?

Junte-se aos mais de 300 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É grátis)!

QUERO RECEBER
close-link

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer Receber?

Junte-se aos mais de 300 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre saúde e alimentação!
Conquiste uma super saúde agora!
(É GRÁTIS)
QUERO RECEBER
close-link

Os 6 passos da Desintoxicação de Metais Pesados