5 Erros no Uso de Antibióticos e Como Não Cometê-los

Pra tudo te receitam um antibiótico? Já cansou de sair do médico com uma receita dessas, mesmo que no caso de uma simples tosse?

Será que não está havendo exageros?

Ou é você que está se automedicando?

Não é de hoje que os pesquisadores se perguntam por que as pessoas usam antibióticos além do recomendado.

E esse é o tema de uma pesquisa recente, feita Rutgers University, uma das universidades mais antigas e tradicionais dos Estados Unidos.

Para se ter uma ideia, se descobriu que o uso de antibióticos aumentou 39% entre 2000 e 2015. Nos países de renda baixa e média, o aumento foi de 71%!

As conclusões vieram depois que os pesquisadores revisaram mais de 200 estudos sobre o uso excessivo de antibióticos.

Eles enumeraram alguns dos motivos do problema, como:

1 – Comprar remédios sem receita

O estudo concluiu que nos últimos anos cresceu o número de vendedores de antibióticos on-line, que os vendem sem receita médica.

Quer uma dica? Não faça isso! Nunca compre sem indicação do médico, ou você pode prejudicar sua saúde!

2 – Antibióticos sem necessidade

Principalmente no caso das crianças pequenas, que costumam ter mais infecções respiratórias, os antibióticos são largamente receitados.

O problema é que 80% dessas infecções não são causadas por bactérias, ou seja, não precisariam desse tipo de remédio!

3 – Falta de atualização dos médicos

Segundo os pesquisadores, os médicos que se mantém antenados com a ciência atual, onde se tenta reduzir o uso desnecessário de antibióticos, tendem a receitá-los menos.

Por outro lado, ainda há aqueles apegados a velhos conceitos, que acabam receitando sem uma real necessidade.

4 – Pessoas desinformadas

Outro grande problema. Segundo o estudo, 57% dos europeus não sabiam que os antibióticos eram ineficazes contra os vírus e 44% não sabiam que os antibióticos não tinham efeito contra gripe. 

Nos EUA também ocorre algo parecido, pois 43% dos pais acreditam que antibióticos são necessários para tratar sintomas de resfriado.

E acredito que no Brasil os números não sejam muito diferentes…

5 – Antibióticos ocultos

São aqueles que você usa sem saber, ao contrário dos itens anteriores.

Como assim?

Estou falando de quando se consome carne ou leite de animais de confinamento, que recebem antibióticos para resistirem a esse ambiente hostil de cativeiro.

Pouco a pouco, pequenas doses de antibiótico chegam ao seu corpo pela alimentação, e assim você seleciona aos poucos as bactérias mais fortes (as fraquinhas morrem com a baixa dose, e só as resistentes sobram).

Todos esses problemas estão na raiz do surgimento das super bactérias que nenhum medicamento é capaz de conter!

Além do mais, o uso de antibióticos não destrói apenas as bactérias ruins, mas também as bactérias boas da sua flora intestinal.

E ter uma ecologia intestinal ruim é igual a 100% de chance de ter prejuízos à saúde!

Hora de se proteger

Então, as dicas são simples. Evite esses erros!

– Só use antibióticos com receita médica, e mesmo assim você pode conversar com o seu médico e perguntar se não há algum tratamento alternativo. Mas lembre-se também que, de fato, há casos em que o antibiótico será necessário.

– Consuma alimentos naturais, orgânicos, e no caso de carne, leite, ovos e derivados, procure sempre por produtos de animais que foram criados pastoreando.

– Informe-se! Aliás, é o que você está fazendo agora. Parabéns! Se ainda não sabia que antibióticos não eliminam vírus, por exemplo, agora já sabe!

Vamos conter o uso excessivo de antibióticos por meio da força da informação. 

Repasse esse artigo para alguém que está precisando. Faça a diferença. Supersaúde!

Referências bibliográficas:

< Artigo AnteriorPróximo Artigo >

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *






















                           Clique aqui para saber mais detalhes >




 
close-link
close-link