5 dicas para evitar a ressaca

Essa é uma das épocas em que se consome mais álcool no Brasil. E quem bebe demais, geralmente passa pelo pesadelo da ressaca no dia seguinte, com os sintomas clássicos de náusea, vômito, cansaço, dor abdominal, dor de cabeça, tremores e tonturas.

Depois de se divertir, a pessoa acaba tendo um dia desagradável. Tem como evitar isso?

Sim! E eu vou te ajudar.

Em primeiro lugar, preciso te dar aquele conselho que você já deve ter ouvido: o melhor é NÃO beber, ou se controlar, tomando cerca de dois coquetéis, no máximo.

Porém, se você é dos que se empolgam nestas comemorações, veja as sugestões que podem ajudá-lo a evitar a ressaca.

Siga as dicas abaixo antes de beber álcool:

  1. Hidrate-se bem – para cada bebida alcoólica que tomar, consuma 1 copo de água. Antes de se deitar, beba mais um copo de água, dos grandes;
  2. Alimente-se antes e durante o uso de bebidas – quando você bebe de estômago vazio, o álcool é absorvido muito rapidamente, causando a ressaca. Consuma ao menos um lanche, como queijo;
  3. Tome 1 colher de óleo de oliva antes de beber, pois isso reduz a absorção do álcool;
  4. Beba água de coco antes de se deitar e ao levantar-se, o que ajuda muito a repor eletrólitos perdidos;
  5. Hora de parar: quando você começa a ficar com zumbido ou tontura é sinal de que você não está conseguindo metabolizar o álcool efetivamente.

Agora, se a ressaca já o pegou, o melhor a fazer é: tomar um brodo (eu já te ensinei a receita) e água de coco.

Não vá na conversa de que se cura ressaca bebendo mais, isso só vai prorrogar o problema.

Beber esporadicamente certamente não vai lhe causar muitos danos, mas lembre-se que pode lhe promover agressões cerebrais.

Compartilhe todas essas dicas, mesmo que você precise passar as festas longe da sua família.

Eu lhe desejo um excelente Natal e esperanças para um Ano Novo melhor!

Referências bibliográficas:

  • Am J Clin Nutr. 2005 Jul;82(1):41-8.
  • Am J Clin Nutr. 2006 Feb;83(2):211-20.
  • Am J Clin Nutr. 2006 Oct; 84(4): 762–773.
  • Clin Chem. 1994 Feb;40(2):288-95.
  • Cochrane Database Syst Rev. 2002;(1):CD003198.
  • Electroencephalogr Clin Neurophysiol. 1979 Nov;47(5):539-45.
  • J Am Coll Nutr. 2002 Feb;21(1):55-61.
  • J Psychiatr Res. 1982-1983;17(2):107-13.
  • Neuropsychopharmacology. 1996 Nov;15(5):465-74.
  • Neurosci Biobehav Rev. 2010 Mar;34(3):387-407
  • Nutr Metab (Lond). 2004; 1: 5.
  • PLoS One. 2013 May 17;8(5
  • Proc Nutr Soc. 2005 Nov;64(4):527-42.
  • J. Agric. Food Chem., 2008, 56 (4), pp 1415–1422
  • Clin Nutr. 2004 Jun;23(3):423-33.
  • Eur J Nutr. 2014 Aug;53(5):1155-64.
  • Eur J Nutr. 2015 Jul 10.
  • Nutrition. 2015 Jan;31(1):223-9.
  • MayoClinic.com Hangovers
  • British Medical Journal, January 4, 1997;14:2-3.
  • Alcoholism Clinical and Experimental Research, 1984 Sep-       October;8(5):pp.451-8
  • Journal of Human Nutrition and Dietetics, 1992;5:275-285
  • European Journal of Gastroenterology and Hepatology, 1990;2(6):399-402
  • “Red wine keeps liver healthy, suggests new study,” NutraIngredients (www.nutraingredients.com), 5/22/08
< Artigo AnteriorPróximo Artigo >

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




























               Clique aqui para saber mais detalhes >




 
close-link
close-link