4 Maneiras de Impulsionar seus Telômeros

Você que me acompanha sabe da importância de manter os seus telômeros. Não sabe?

Bom, se não está se lembrando, uma recapitulação rápida: os telômeros são estruturas presentes na ponta de cada braço dos seus cromossomos. Eles encurtam com o tempo porque não conseguem se replicar completamente cada vez que a célula se divide. 

Então, conforme você envelhece, seus telômeros ficam cada vez mais curtos.

E, em 2009, os pesquisadores Elizabeth Blackburn, Carol Greider e Jack Szostak receberam o Prêmio Nobel de Medicina pela comprovação de que os cromossomos são protegidos por telômeros e pela enzima telomerase, que tem a capacidade de alongar o telômero por meio da síntese de DNA. 

Essa comprovação em relação à enzima telomerase é considerada a principal chave que explica o processo de envelhecimento.

E pode com isso não apenas retardar o envelhecimento, mas também revertê-lo. 

O envelhecimento como uma doença    

Portanto, o envelhecimento é a doença fundamental que precisa ser tratada se você deseja prevenir doenças degenerativas e crônicas como diabetes, doença cardíaca, Alzheimer e câncer. 

De acordo com a pesquisadora Maria Blasco, Ph.D., diretora do Centro Nacional Espanhol de Pesquisa do Câncer e chefe do Grupo de Telômeros e Telomerase, que injetou a enzima telomerase em camundongos, observou-se no estudo o alongamento dos telômeros – e que de fato isso retardaria o envelhecimento em até 40% mais que o normal.

Ela relata que “foi uma sensação incrível. porque percebi que havia manipulado um dos mecanismos básicos pelos quais envelhecemos e isso pode levar a aplicações importantes no futuro.”  

Um outro estudo de avaliação dos comprimentos dos telômeros foi realizado por pesquisadores da Universidade de Hong Kong, que acompanharam 5.300 pacientes diabéticos por 13 anos. Eles avaliaram diabéticos pelo fato de terem até quatro vezes mais risco de doenças cardíacas.

No caso dos pacientes cardíacos, a redução dos telômeros está ligado a um aumento de até 300% na taxa de mortalidade.          

Como melhorar a função dos seus telômeros

Estimular a coenzima nicotinamida adenina dinucleotídeo (NAD+) é a forma mais direta de ativar suas mitocôndrias e consequentemente o seu metabolismo energético. Com isso, você ativa a telomerase, protegendo o seu DNA.

Com o passar dos anos, produzimos cada vez menos a NAD+, tanto é que por volta dos seus 50 anos essa produção cai para 50% aproximadamente, e aos 80 anos, algo próximo de 100%.

Outras formas de ativar a NAD+ são:

1. Dieta keto

Enfatize carne vermelha de animal à pasto, assim como frango, peru e ovos dessas origens. Além disso, salmão e atum selvagens, pois essas proteínas são ricas em niacina, o que aumenta o potencial de estimular a telomerase.

2. Suplemento de Niacina (vitamina B3)

Escolha um produto que seja “No Flush”, ou seja, não causa rubor na pele.

Apesar de não ter nenhum risco à saúde, eles causam uma sensação desagradável de formigamento na pele.

De acordo com a literatura, apresenta-se resultados com 1000 mg 3 vezes ao dia.

3. Resveratrol

Além de aumentar a telomerase, também “ativa” genes que promovem a longevidade e “desativa” genes que promovem doenças. 

As melhores fontes alimentares são uvas, amendoim, berries e vinho tinto.

Os estudos sugerem suplementos na dosagem de 50 a 100 mg 2 vezes ao dia.

4. N-acetil-cisteína (NAC)

Este aminoácido é precursor da glutationa, importante protetor dos telômeros e ativador da telomerase. 

A literatura recomenda NAC na dosagem de 500 mg 2 vezes ao dia.

Pelo visto, a fonte da juventude não é nada milagroso como se poderia imaginar. Ela está no nosso DNA e pode ser ativada pelos nutrientes certos.

Bom pra você!

Supersaúde!

Referências bibliográficas:

< Artigo AnteriorPróximo Artigo >

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *






















                           Clique aqui para saber mais detalhes >




 
close-link
close-link