Atividade Física

Quer viver mais? Então, trate de ter mais massa muscular!

Não é segredo para ninguém que a atividade física praticada de quatro a cinco vezes por semana ajuda a prolongar a vida. Ou seja, tenha músculos fortes se quiser ter uma vida longa.

Porém, quando procuramos associar algum suplemento para ajudar nesse fortalecimento, o que mais se comenta é que a creatina ajuda a criar músculos. O meu conselho é que você tome muito cuidado com esses produtos em pó para fisiculturistas, pois muitos deles não contêm exatamente o que está na rotulagem. Basta observar o que aconteceu recentemente no Brasil; algumas marcas continham menos proteína e mais carboidrato do que se propunham. Com isso você pode na verdade estar ganhando tecido gorduroso e não músculos.

Neste caso eu sugiro que você dê uma chance á creatina, um ácido orgânico necessário para a manutenção da saúde e energia dos músculos. Você não deve ter receio de suplementá-la, porém volto a dizer para que tenha cuidado com essas fórmulas de fisiculturistas que muitas vezes têm altíssima concentração de creatina. Essas altas taxas podem causar desidratação, sobrecarga renal e alteração de sensibilidade à insulina.

Caso você esteja comendo carne de alta qualidade de forma regular, certamente você estará ingerindo o necessário em termos de creatina. Além disso, você estará suprindo o que é mais necessário para os músculos, o ômega 3.

Um estudo recente mostrou que o ômega 3 aumenta a geração de síntese muscular em adultos, porém isso só é possível se a carne que consome é de animais criados à pasto.

Está bem documentado que no caso do gado criado confinado há aumento significativo de ômega 6, uma molécula pró-inflamatória, e pouco de ômega 3, que tem efeito antiinflamatório.

Há outros estudos que mostram que esses ácidos graxos na alimentação moderna chegam a apresentar uma relação de 50 de ômega 6 para um de ômega 3, quando não deveria passar de três para um.

Nossa alimentação é muito desbalanceada por excesso de consumo de grãos e produtos deles derivados. Os cereais estão presentes em pães, bolachas, bolos, doces, bem como em carnes, ovos e laticínios, por força dos animais se alimentarem com rações à base de grãos repletos de ômega 6. Herdamos esse excesso por meio dos alimentos e ficamos em flagrante desequilíbrio com o ômega 3, que aparece em índices pífios em nossa dieta.

Somando-se a isso o uso de óleo de milho, soja e margarina no preparo das refeições, vemos que o quadro só se agrava, favorecendo o aparecimento de uma série de doenças.

Portanto, esqueça essa conversa de que carne vermelha é ruim para você. Se essa carne for de gado criado em pasto, é exatamente o que o seu coração, cérebro e músculos precisam!

[divider]

Referência Bibliográfica:

– Livro Sinal Verde para a Carne Vermelha.  Editora Gaia.  2011

– Livro 20 Minutos e Emagreça. Editora Gaia. 2013

Previous ArticleNext Article
Médico, Cirurgião Vascular especializado em medicina preventiva e alta performance. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de 8 livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva. (CRM 47078)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É grátis)!

QUERO RECEBER

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer Receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É gratis)!
QUERO RECEBER