Os órfãos dos Vioxx

Atletas buscam remédios para combater dores e inflamações sem risco de comprometimento cardiovascularCom a ampla divulgação sobre os resultados adversos de analgésicos e antiinflamatórios como Vioxx e Celebra, os atletas têm me perguntado como substituir esse tipo de medicamento. Nos Estados Unidos, a resposta já é dada em números: as vendas da aspirina, um dos mais antigos e confiáveis analgésicos e antiinflamatórios, aumentaram 15%. Mais de 100 bilhões de comprimidos são consumidos por ano, em todo o mundo, para tratar problemas em que dor e inflamação estejam associadas, tais como dores de dentes, dores nas articulações e por lesões musculares.

Medicamentos: riscos anunciados

O recente episódio envolvendo a retirada do antiinflamatório Vioxx do mercado traz à tona a insistência dos laboratórios em manter no mercado produtos de segurança suspeita. No caso do Vioxx, os primeiros alertas foram feitos em 1999, pela Academia Nacional de Ciência Americana. Agora, quem está chamando a atenção é o Xenical.Estudos vêm mostrando que ele favorece a formação de cálculos renais em pacientes com dietas ricas em oxalato – substância encontrada em alimentos como espinafre, chocolate, chá, beterraba, morangos, trigo, pimenta e algumas amêndoas e castanhas. A prudência manda, portanto, que pessoas com predisposição a problemas renais não façam uso dessa dessa medicação e que os demais limitem o consumo de oxalatos.

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É grátis)!

QUERO RECEBER

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer Receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É gratis)!
QUERO RECEBER