mulher com uma agulha no braço doando sangue para baixar os níveis de ferro

Tudo sobre a hemocromatose: o excesso de ferro no organismo

A hemocromatose é um dos maiores lapsos do mundo moderno. É um distúrbio herdado da metabolização do ferro, frequentemente mal diagnosticado como artrite, diabetes, doença cardíaca, impotência, depressão ou doença hepática.

pedaços de chocolate amargo, ideais para a páscoa

Chocolate amargo: coma sem culpa!

Sem dúvidas, o chocolate é um dos doces mais queridos e consumidos por todos – principalmente na Páscoa.

É muito Stent para pouca solução!

Só na última década, mais de sete milhões de americanos colocaram Stent em suas artérias do coração, sendo que a grande maioria provavelmente não precisava desse procedimento como primeira e única alternativa.Em minha opinião, bem como na de diversos especialistas, os Stents não deveriam ser colocados nas artérias a menos que o paciente apresentasse uma obstrução muito significativa no fluxo sanguíneo para o coração, que provocasse o infarto da musculatura cardíaca ou uma dor incontrolável no peito. É preciso deixar claro que os Stents não funcionam como preventivos para ataques cardíacos ou derrames.

Deficiência em Estatina e os novos parâmetros para medição do Colesterol

Existe uma estatística que traz que as medicações para colesterol estão entre as drogas mais vendidas no mundo atualmente, e que um em cada quatro americanos acima dos 45 anos é o que mais consomem essa medicação. Esse número tende a aumentar de acordo com as orientações apoiadas pela American Heart Association e pelo American College of Cardiology.Anteriormente, os parâmetros que mediam a necessidade da utilização destas medicações eram baseados nos níveis de colesterol, e agora, passa a ser baseado nos fatores de risco de doença cardíaca. Porém, esses parâmetros estão apoiados em avaliações controversas e sem precisão, o que faz com que haja um aumento desnecessário do consumo de medicações.

Por que homens de 40 anos morrem de ataque cardíaco e as mulheres não?

Apesar de doença cardiovascular ser a principal causa de morte em mulheres, isso raramente ocorre antes da menopausa naquelas que não usam contraceptivos e/ou que são fumantes. Apesar da confirmação recente de que altos níveis de testosterona oferecem uma proteção contra doenças cardiovasculares, cada vez mais homens em seus 40 anos ainda morrem de ataque cardíaco. Nessa mesma faixa etária as mulheres têm menos doenças como infarto, derrame e morte por doença cardiovascular.Por anos, o foco estava voltado para os níveis baixos de estrógeno após a menopausa, porém, há outra diferença óbvia entre mulheres que estão menstruando e as que estão na pós-menopausa que parece ter mais impacto no risco de doença cardiovascular. Esta condição está ligada ao fato de não terem perda sanguínea mensal que é, na verdade, a causa mais real de risco de saúde para mulheres mais velhas.

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É grátis)!

QUERO RECEBER

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer Receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É gratis)!
QUERO RECEBER