Alimentação

Será mesmo que uma dieta sem glúten é a dieta certa pra você?

Não teve muita escapatória. A dieta sem de glúten já atingiu, e em cheio, a maioria das pessoas. Parece que todo mundo já experimentou, está planejando experimentá-la ou, então, praticando-a neste exato momento.

Mas basta você perguntar ao seu médico sobre essa tal dieta que ele vai te dizer, com todas as letras, que ela é simplesmente uma loucura… E uma loucura de pedra ainda por cima. Ele vai te dizer também que esta dieta é para pacientes com quadro de doença celíaca. E olha, ele está absolutamente certo com relação a esta parte. Isso porque, se você tem essa doença autoimune, você já sabe que até a menor quantia de glúten pode causar uma reação bastante severa ao seu organismo.

Sobre estas reações, posso adiantar que certamente você apresentaria quadros de cólicas estomacais, dores e diarreia; isso de forma imediata. Agora, a longo prazo, você poderia chegar à depressão, problemas com a memória, perda óssea e muito mais.

Então, se você não tem a doença celíaca o seu médico pode simplesmente alegar que você está a salvo. Ele vai te olhar nos olhos e dizer que não existe a sensibilidade ao glúten não celíaca.

Já te adianto que se você disser a ele que você acha que tem esta sensibilidade, e que tem problemas de saúde que perduram já faz algum tempo e que só desaparecem quando você para de ingerir o glúten, ele certamente vai te acusar de ser um hipocondríaco procurando por atenção e, certamente, necessitando de um antidepressivo. Sabe o que mais que ele poderá te dizer? Que não há problema em seu estômago e que o problema está é na sua cabeça!

Acontece que se esta condição estiver mesmo na cabeça de alguém, talvez não seja na sua. Afinal, o glúten pode, de fato, provocar reações em pessoas sem a doença celíaca. E isso foi comprovado graças a milhares de pessoas que simplesmente pararam de consumir o glúten e viram suas vidas melhorarem. Mas, além deste sentimento, existe também um estudo de ponta que compra isso.

Provas definitivas de que a sensibilidade ao glúten é positivamente real

Os pesquisadores deram aos seus pacientes, que achavam que eram sensíveis ao glúten, mas não tinham a doença celíaca, um placebo e uma pílula contendo glúten.

Estes pacientes não foram informados quem recebia o glúten, mas eles logo descobriram. Isso aconteceu, pois os seus corpos os informavam da presença do glúten, pois rapidamente eles apresentavam os sintomas como dor e inchaço no estômago, úlceras, “névoa mental”, problemas de mudanças de humor e muito mais.

Agora, as pessoas que receberam o placebo se deram muito bem! Não sentiram nada!

Com isso, ficou absolutamente comprovado que a sensibilidade ao glúten é real. E se você me perguntar, sou capaz de afirmar que isso é muito mais do que as pessoas percebem, e pode ser responsável por alguns dos males misteriosos dos quais as pessoas tanto vêm sofrendo.

Se você se vê às voltas com qualquer combinação de fadiga inexplicável, problemas com o sono, perda de memória, “névoa mental”, problemas digestivos, entre outros, experimente ficar sem glúten por algumas semanas. Você vai se surpreender!

Tudo bem que a dieta sem o glúten não seja uma dieta perfeita, mas é uma dieta light e de baixo carboidrato. Ao mesmo tempo em que ela restringe o trigo, o centeio, a cevada e pães feitos com os mesmos, ela ainda permite o açúcar e outros alimentos de carboidratos vazios, como as batatas e o milho.

Além disso, devido à popularidade dos produtos sem glúten, todos os fabricantes de alimentos processados no país estão empenhados em produzir versões inadequadas de tudo aquilo que você acabou de largar, só que livres de glúten. Eles estão fabricando salgadinhos sem glúten; pizza sem glúten; panquecas sem glúten e até pães.

Acontece que as pessoas parecem ainda não terem entendido que remover o glúten pode até tornar estes alimentos mais toleráveis para as pessoas com a doença celíaca, só que eles não vão, magicamente, torná-las mais saudáveis.

Então, se você estiver pronto para fazer uma grande mudança na sua dieta, não opte pela dieta light e de baixo carboidrato. O que você deve fazer é desistir do glúten e de todos os carboidratos. Assim, você não só perderá peso, como também ficará saudável e se sentirá melhor do que você vem se sentindo há anos. Isso sem contar que você também desfrutará de algumas das melhores refeições da sua vida

[divider]

Referências bibliográficas:

  • Emergency Medicine, August, 1998; 85-86
  • American Journal of Clinical Nutrition, 1993; 57:224-8.
  • Biological Psychiatry 2010 Jul 1; 68(1):100-4.
  • International Journal of Dermatology, December 1990; 29(10):679-692.
  • Arthritis Res Ther, 2008; 10(2): R34
  • J Dermatology Treat, 2007; 18(1): 10-2       
Previous ArticleNext Article
Médico, Cirurgião Vascular especializado em medicina preventiva e alta performance. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de 8 livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva. (CRM 47078)
Acabei de escrever uma nova Dica! Quer receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É grátis)!

QUERO RECEBER

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer Receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É gratis)!
QUERO RECEBER