Especiais

Você está Fazendo Reposição Hormonal ou Gambiarra?

Milhões de mulheres têm feito uso de “terapia de reposição hormonal (HRT)” convencional com droga química, que são prescritas pelos seus médicos para tentar aliviar os sintomas da menopausa, como ondas de calor, suores noturnos, mudanças de humor e aumento de peso.

Mas o que as empresas farmacêuticas tentam vender como hormônios não são a cópia fiel desses hormônios, mas sim misturas sintéticas, passiveis de serem patenteadas. São versões falsas do estrogênio e progesterona que seu corpo faz naturalmente, verdadeira gambiarra bioquímica. Em outras palavras, eles são drogas, e perigosas.

Quando você tem um carro da marca “A”, e coloca peças da marca “B”, na verdade você está fazendo uma gambiarra, e você sabe que certamente virão consequências indesejáveis com o passar do tempo em outras partes do seu carro. Isso é, simbolicamente, o que ocorre quando você faz uma reposição hormonal sintética.

Você sabia que o câncer de mama é a segunda causa de morte por câncer em mulheres?

Possivelmente, a maioria delas realmente morre de um trágico erro médico.

Muito dessas mulheres usam a “progestina”, a progesterona falsa, sintética.

Veja as suas consequências:

  • Aumenta os vasos sanguíneos que alimentam o crescimento tumoral
  • Aumenta a proliferação celular
  • Estimula a metástase no sistema linfático
  • Promove proliferação de células-tronco cancerígenas que não respondem aos tratamentos contra o câncer.

E o pior…

A maioria das mulheres mais velhas normalmente apresenta crescimentos benignos no tecido mamário, que não formam tumores…

Até receberem um gatilho que atraia vasos sanguíneos para alimentá-los. Esse gatilho é progestágeno.

Isso é exatamente o que o famoso estudo da Women’s Health Initiative em 2002 provou:

As mulheres que tomam progestágenos têm taxas muito maiores de câncer de mama, além de mais incidência de doenças cardíacas, acidentes vasculares cerebrais e coágulos sanguíneos em suas veias e pulmões.

Foi um “balde de água fria” na comunidade médica, que acreditou piamente que essas drogas pudessem ter efeito benéfico para a mulher, sem riscos.

Após essa publicação, muitas mulheres se recusaram a tomar progesterona e a maioria dos médicos parou de prescrevê-la. E adivinhe o que aconteceu?

As taxas de câncer de mama caíram 7% .

Parece que isto foi esquecido, pois muitas mulheres ainda estão tomando progestina sintética com o objetivo falho de reposição hormonal, se expondo a risco de câncer de mama letal.

O que eu posso lhe sugerir é a terapia de reposição hormonal bioidêntica, que usa réplicas exatas dos próprios hormônios do seu corpo. Eles não são gambiarras químicas, fazendo com que o seu corpo responda naturalmente a eles.

Além da reposição hormonal bioidêntica, aconselho mudanças alimentares para minimizar seus riscos de mama e outros tipos de câncer, como:

  • Evite alimentos refinados, industrializados, açúcar, frutose, grãos e óleos vegetais hidrogenados, que comprometem a sensibilidade à insulina.
  • Procure se alimentar de acordo com o seu tipo metabólico, respeitando as suas proporções de macronutrientes
  • Luteolina é um antioxidante extremamente poderoso.

Segundo pesquisa da Universidade do Missouri, a luteolina protege contra tumores de mama, induzidos por progesterona, além de aumentar a taxa de apoptose ou morte celular programada de células cancerosas

Num outro estudo, ficou evidente a luteolina reduz mesmo o risco de câncer de mama triplo negativo (TNBC), que são extremamente letais e que metastizam rapidamente.

Além de eficaz contra o câncer de mama, também o é contra células de leucemia, tireoide, pulmão, cólon e câncer de próstata. A melhor maneira de obter luteolina é através da sua dieta, consumindo:
aipo, tomilho fresco, alcachofras, rabanete, brócolis, espinafre, couve de Bruxelas, azeite de oliva, beterraba e limão.

  • Outra fonte muito rica é o própolis.

Um recente estudo de muitos compostos encontrados no própolis brasileiro vermelho demonstraram-se tão promissores que isto levou os pesquisadores a concluir que este própolis único “tem o potencial a servir como uma droga anticancerígena.” Também contém vesitrol e formononetina, compostos únicos no combate ao câncer. Riquíssimo em antioxidantes e polifenóis. Clique aqui e saiba mais sobre o própolis vermelho.

  • Evite produtos de soja não fermentados, que são ricos em estrogênios vegetais ou fitoestrógenos, também conhecidos como isoflavonas.

Segundo alguns estudos, a soja parece induzir o estrogênio humano em aumentar a proliferação de células mamárias, o que potencializa as chances de mutações e células cancerosas.

  • Evite consumir carnes bem passadas, pelo risco de formação de acrilamida, um carcinógeno criado quando alimentos são carbonizados.
  • A atividade física regular demonstrou diminuir a probabilidade de desenvolver câncer de mama.
  • Mantenha níveis de ferro baixos, pois este é um oxidante poderoso, aumentando os radicais livres em seu corpo e aumentando assim o risco de câncer. O ferro elevado é bastante comum quando as mulheres param de menstruar.
  • A melhor maneira de monitorar seu ferro é através dos seus níveis de ferritina, a proteína de transporte de ferro, que não deve estar acima de 80. Se a sua é elevada, você pode reduzi-la simplesmente doando seu sangue.
  • Otimize sua vitamina D, que influencia praticamente todas as células do seu corpo e é um dos mais potentes protetores contra câncer, desencadeando apoptose (morte celular).

Se você tem câncer, seu nível de vitamina D deve estar entre 70 e 100 ng / ml. A vitamina D trabalha sinergicamente com todos os tratamentos contra o câncer, sem efeitos adversos.

  • Smoothies verdes, para manter uma ótima assimilação nutricional e efeito detox.
  • Mantenha um peso corporal saudável, pois o excesso de gordura é pró-estrogênio.
  • Suplemente ácido graxo essencial ômega-3, isento de metais tóxicos.
  • Cúrcuma, o ingrediente ativo no açafrão e em altas concentrações pode ser muito útil no tratamento do câncer de mama e na prevenção de metástases.
  • Amamentar exclusivamente por até seis meses. A pesquisa mostra que isso reduzirá seu risco de câncer de mama.
  • Evite usar sutiãs com suporte de metal, pois pode aumentar o risco de câncer. (linkar com artigos)
  • Evite cobertor elétrico.

Faça uma reposição hormonal segura, evite gambiarras e tome os cuidados necessários para dar um chega pra lá no risco de câncer!

Referências bibliográficas:

  • Family Practice News. March, 2006. Retrieved Feb 28, 2012.
  • N Engl J Med 2009:360:573–587.
  • Springer Plus, 2015; 4(1).
  • Breast Cancer: Targets and Therapy, 2016; Vol. 9: 9.
  • Recent Res Devel Cancer, 2000;2:305-317.
  • Toxicology, 2005; 212(2-3): 155-64
  • Mol Cell Biochem., 2005; 276(1-2): 31-7
Previous ArticleNext Article
Médico, Cirurgião Vascular especializado em medicina preventiva e alta performance. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de 8 livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva. (CRM 47078)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É grátis)!

QUERO RECEBER

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer Receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É gratis)!
QUERO RECEBER