Estética

Quer emagrecer de verdade? Então, leia esse texto!

Engana-se quem pensa que o protocolo do hCG é apenas um programa de emagrecimento. Ele tem sido considerado um novo paradigma para a perda de peso permanente, pois é endereçado ao que falta nos outros regimes. Ele age na desregulação do hipotálamo, que é a causa da obesidade.

Imagine uma pessoa com excesso de peso e que já está exausta de ouvir pessoas magras dizendo que os gordos devem mudar suas dietas e fazer mais exercícios. Como se as pessoas acima do peso já não tivesse tentado isso.

É aí que eu te pergunto, será que uma pessoa magra realizou o quão doloroso pode ser se exercitar enquanto se está carregando muito peso extra? Ou será que ela sabe o quão devagar é a perda de peso na maioria das dietas tradicionais? É muito fácil ficar desencorajado e desmotivado com essa falta de resultados.

A boa nova é que o hCG pode ajudar a mudar este quadro!

“Eu tive a minha vida de volta! Estou em forma, saudável e meus amigos estão impressionados com o fato de eu ter perdido tanto peso em tão pouco tempo. Eles também não acreditam que eu não tenha flacidez de pele e que minha definição muscular é muito melhor do que nos tempos de colégio. O hCG me ajudou a ter hábitos saudáveis e me deu esperanças. Agora eu estou magra, motivada a comer corretamente, me exercitar e ter uma atitude positiva perante a vida”. Esse é o depoimento de uma pessoa que perdeu quase 40 quilos no intervalo de um ano usando o hCG. É ou não é pra ficar animado?

Ironicamente, muitos médicos que eram contra o uso do hCG só fornecem medicações aos seus pacientes que podem potencialmente agredi-los ou até mata-los.

Como o hipotálamo controla o seu peso.

O hipotálamo é uma coleção de células situadas na parte central do cérebro, facilitando a comunicação entre o sistema endócrino e o sistema nervoso central.

Ele é totalmente envolvido na função cardíaca, no equilíbrio hidroeletrolítico, na temperatura corpórea, sono e no processo metabólico e depósito de gordura. O hipotálamo age em conjunção com a sua glândula pituitária para controlar todos os seus hormônios, portanto, é uma parte muito importante para o funcionamento geral do nosso corpo. Além disso, o apetite e a sede também são controlados por mensagens enviadas pelo hipotálamo.

Caso essa parte do nosso cérebro entre em desequilíbrio, o que acaba acontecendo em resposta ao estresse, traumas, toxinas, campos eletromagnéticos, dietas do tipo ioiô, nós podemos apresentar quadros de fome excessiva, distúrbio do metabolismo e acúmulo de gordura em várias partes do corpo, principalmente no abdômen, quadris, coxas, braços e cintura.

Queimando os depósitos anormais de gordura.

De acordo com a teoria desenvolvida pelo Dr. Simeons, nós temos três tipos de tecido gorduroso. São eles:

1)    Gordura estrutural: é a gordura saudável que protege os principais órgãos e articulações, e que não é queimada como gordura.

2)    Reservas normais de gorduras: também se trata de uma gordura boa, pois está espalhada por todo o corpo para ser queimada quando houver necessidade de geração de combustível imediato.

3)    Depósito de gordura anormal: conhecido como tecido adiposo, cujo tipo de gordura não é necessário e se acumula quando o indivíduo fica obeso. É depositada isolada como uma fonte de combustível sobressalente, formando essas protuberâncias feias. O corpo gera isso como estratégia de sobrevivência caso fique mal nutrido.

A ação do hCG é específica no depósito anormal de gordura, preservando a gordura saudável. Só com a restrição calórica esse processo começa a funcionar, pois o corpo está com uma alimentação de deficiência calórica, o que força o organismo a usar as suas reservas de gordura como combustível, queimando aproximadamente 500 calorias por dia. Com o hCG o corpo é capaz de transformar a gordura abdominal em uma queima de 1.500 a 3.000 calorias/dia de energia. E quanto mais gordura de depósito você tiver, maior é a perda.

As pessoas geralmente não sentem fome quando estão usando o hCG porque as calorias provem desses depósitos anormais de gordura, “re-esculpindo” o corpo em ótima forma.

Com o sucesso do emagrecimento, vemos frequentemente mudanças permanentes de hábitos de vida das pessoas pela motivação encontrada com os resultados da terapia, sendo que cerca de 70% delas acaba mantendo o peso após o final do ciclo do hCG.

Fazendo ou não a dieta do hCG, você precisa:

  • Respeitar o seu tipo metabólico potencializando ao máximo sua queima alimentar.
  • Eliminar alimentos refinados, refrigerantes, açúcares, amidos, grãos e reduzir frutas, pois estes alimentos contribuem para gerar resistência à insulina, o que torna difícil metabolizar a gordura corretamente. Você deve também substituir o item anterior por carnes de animais criados em pasto, ovos e vegetais orgânicos.
  • Aumentar o consumo de água, pois sem ela a reação química de queima de gordura não se processa adequadamente.
  • Fazer muito exercício, especialmente o tipo supra-aeróbico que descrevo no meu livro 20 Minutos e Emagreça e que é bem mais efetivo em queima de gorduras do que as outras formas de exercício.
  • Procurar dormir o número de horas adequado para se ter um sono reparador.
  • Sempre que esteja num programa de redução de peso, pense em desintoxicar o seu corpo, pois as células gordurosas retêm uma série de toxinas, e que no processo de eliminação, entram na corrente sanguínea causando sensação de “doença”, caso você não tome medidas para absorvê-las.
  • Fazer uso de sucos verdes. Só não se esqueça de que o suco verde não é suco de frutas, como vejo com frequência as pessoas fazendo uso.
  • Evitar todo tipo de adoçante artificial.
  • Eliminar todo o glúten e alimentos alergênicos da sua dieta.
  • Trocar gorduras trans (óleos vegetais, margarina, etc.) por óleos saudáveis como manteiga ou óleo de coco.
  • Otimizar o consumo de ômega 3 para melhorar a sua relação ômega 3 e ômega 6.
  • Otimizar os seus níveis de vitamina D, com exposição ao sol ou suplementação, pois ela também está correlacionada com a perda de peso.

[divider]

Referências bibliográficas:

  • Lancet. 1954 Nov 6; 267(6845):946-7
  •  Journal of the American Geriatrics Society. 1956
  • American Journal of Clinical Nutrition. 1963 e 1964
  • Pounds and Inches. Dr. ATW Simons. 1954
  •  Aesthetic Plastic Surgery. 1987
  • The Pituitary Body in Organ therapy in General Practice. 1924, pages   124-127
  • American Journal of Medical Science. 1918, Nov. 714
  • J Repro’d Fertile. 1981; 63(1):101-108
  • American Journal of Clinical Nutrition. 1976; 29:940-948
  • American Journal of Clinical Nutrition. 1973; 26:211-218
  • Protocol for Obesity Treatment. Aesthetic Plastic Surgery. 1987                
Previous ArticleNext Article
Médico, Cirurgião Vascular especializado em medicina preventiva e alta performance. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de 8 livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva. (CRM 47078)
Acabei de escrever uma nova Dica! Quer receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É grátis)!

QUERO RECEBER

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer Receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É gratis)!
QUERO RECEBER