Alimentação

Probióticos: papel crucial na sua saúde!

Antes de começarmos nossa conversa, preciso saber algumas coisas de você. Conte-me, você consome muitos alimentos que contêm açúcar? Está usando antibiótico? Bebe água clorada? Apresenta quadros constantes de estresse? Faz uso de anticoncepcional? E com relação ao consumo de carne; você tem comido carne proveniente de animal confinado?

Você pode ter estranhado o número de perguntas, mas acontece que se você respondeu que sim para a maioria delas sinto te informar que estas condições enfraquecem a sua flora bacteriana intestinal.

Já faz um bom tempo que Hipócrates disse que “todas as doenças começam no intestino”, e é sabido que esses fatores estimulam os processos causadores de múltiplas doenças crônicas, uma vez que a sua microflora é constituída de bactérias, fungos, vírus e outros micróbios. Os pesquisadores, inclusive, têm observado uma importante correlação entre o desenvolvimento de câncer, asma, alergias, obesidade, diabetes, autismo, depressão a esta condição.

Está cada vez mais claro que a destruição da sua flora intestinal com antibióticos e uma alimentação inadequada são os fatores primários no aumento de doenças.

Existe no nosso corpo mais de 100 trilhões de células, sendo que só 10% são humanas, e as outras são bactérias, fungos, vírus, e outros micro-organismos que compõem a nossa flora intestinal.

Para Rob Kmight, biologista da Universidade do Colorado, em termos de potencial de saúde humana, as células-tronco e esses micro-organismos responsáveis pelo equilíbrio da ecologia intestinal são as duas áreas mais promissoras de pesquisa no momento, pelo número de descobertas onde esses micro-organismos parecem estar envolvidos, como na psoríase, doença de chron, obesidade, acne, comportamento, diabetes e expressão genética.

Veja como aperfeiçoar a sua flora intestinal

  1. Adote uma alimentação saudável com pouco açúcar. Consumindo açúcar, você na verdade, alimenta as bactérias patogênicas ou ruins como fungos e leveduras no seu trato intestinal que vão piorá-lo em termos de saúde mais do que o próprio efeito na sensibilidade à insulina.Procure consumir uma alimentação de acordo com o seu tipo metabólico que também é benéfica para a sua flora intestinal, além de agir de forma mágica restaurando sua saúde.
  2.  Consuma alimentos fermentados como: Lassi (iogurte indiano), Kefir (leite fermentado) e Natto (soja fermentada).
  3. No caso do iogurte que contém probióticos, muitos contêm açúcar, xarope de milho com muita frutose, colorantes artificiais, ou adoçantes artificiais, que na verdade vão piorar a sua saúde. Sendo assim, evite!
  4. Suplemento probiótico

Este suplemento é muito importante, pois cerca de 80% dos receptores imunológicos estão localizados no intestino. Sendo assim, ao fazer uso de um suplemento probiótico, sua imunidade ficará ainda mais eficiente garantido o bom funcionamento do seu sistema de defesa contra todas as doenças.

Uma boa relação de boas e más bactérias é essencial para:

  • desenvolvimento correto do sistema imunológico;
  • proteção contra o crescimento de micro-organismos que possam causar doença;
  • digestão de alimentos e absorção de nutrientes.

Os probióticos no seu trato digestivo desempenham um papel muito importante ajudando numerosas funções corpóreas, tais como:

  • digestão e absorção de certos carboidratos;
  • produção de vitaminas, absorvendo minerais e eliminando toxinas;
  • manter as bactérias patogênicas sob controle;
  • prevenir alergias.

Se você tem um excesso de bactérias não saudáveis no seu trato digestivo, isso pode se manifestar de diversas maneiras como:

  • gases e distensão abdominal;
  • fadiga, desejo por doces;
  • náuseas, dor de cabeça;
  • constipação ou diarreia;
  • dificuldade de manter o peso apesar de se ter uma alimentação e exercícios saudáveis.

Existe uma diversidade de suplementos disponíveis, mas procure um de alta qualidade e muito eficiente para ajudar a restabelecer o seu trato intestinal em boas bactérias.

As últimas pesquisas em probióticos mostram que eles influenciam os seus genes, e isso só reforça o seu papel na saúde de um mundo geral.

Essas bactérias benéficas têm ação no sistema imunológico como um todo e colabora na produção de anticorpos aos patogênicos. Elas agem preparando o seu sistema imunológico para distinguir entre antígenos patogênicos e não patogênicos e como responder a eles de modo apropriado. Essa importante função previne o seu sistema imunológico de reagir a antígenos não lesivos que são o Genesis das alergias.

Probiótico e normalização do peso

Certas bactérias podem causar inflamação de baixa intensidade no seu corpo contribuindo para obesidade e dificuldade em perder peso.

Mas, um estudo observou que pessoas obesas eram mais capazes de reduzir sua gordura abdominal em mais de 5% e a gordura subcutânea em mais de 3% só tomando um bom suplemento probiótico por 12 semanas.

Outro estudo contou as bifidobactérias de crianças de idade entre seis e 12 meses, e notou que naquelas saudáveis esse número era o dobro quando comparado ao de crianças acima do peso, enquanto S. Áureos também eram mais baixos. Isso explica porque as crianças que são amamentadas no seio têm menor risco de obesidade, pois as bifidobactérias se desenvolvem no trato digestivo delas.

Em outros dois estudos observou-se que as pessoas obesas tinham 20% mais de bactérias conhecidas como firmicutis, e quase 90% menos de bactérias chamadas bacteroidetes do que pessoas magras. Vale lembrar que a firmicutis ajuda o seu corpo a extrair calorias de açúcares complexos e depositar essas calorias como gorduras.

Quando esses micróbios foram transportados para ratos de peso normal, eles começaram a ganhar duas vezes mais gordura, o que explica como a microflora do seu trato digestivo age no controle de peso.

Além disso, os probióticos são benéficos no tratamento da síndrome metabólica, que anda junto com a obesidade, pois tanto a obesidade como a síndrome metabólica é causada por uma alimentação rica em açúcares e gorduras ruins, que levam a resistência à insulina, alimentando o crescimento de bactérias não saudáveis, levando ao excesso de peso.

Os probióticos também têm ação interessante na ajuda de mulheres que acabaram de ter filho, quando tomados desde o primeiro trimestre da amamentação.

[divider]

Referências bibliográficas:

  •  Enterotypes of Humam Gut Microbiome, Nature.  May 12, 02011:          473(7346); 174-80
  •  Human Microbiome Project, National Institutes of Health
  • Neurogastroenterology. March 2011: 23(3); 255
  • Nutraingredients.com  Sept 12, 2010
  •  Proceedings of the NationalAcademy of Sciences.  Sept 7, 2010
Previous ArticleNext Article
Médico, Cirurgião Vascular especializado em medicina preventiva e alta performance. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de 8 livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva. (CRM 47078)
Acabei de escrever uma nova Dica! Quer receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É grátis)!

QUERO RECEBER

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer Receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É gratis)!
QUERO RECEBER