Bem-Estar

Preste bastante atenção! Os dois primeiros anos do seu casamento podem dizer se você está a caminho do divórcio

Os recém-casados que mantêm o romance vivo por pelo menos os dois primeiros anos de casamento podem ser mais prováveis de permanecerem juntos por um longo tempo. Já aqueles casais que estavam rumo a um divórcio rápido – em menos de dois anos – tendiam a se tornar desiludidos e negativos um com o outro dentro de dois meses após o casamento.

Existem também os casais que trilham a distância média – entre dois e sete anos de casados – e podem ser muito românticos e amorosos no início, chegando a ser até “tontos” de tanto amor. Mas, se os sentimentos esvanecerem e os parceiros se tornarem desiludidos dentro do primeiro ano isso pode ser um péssimo sinal.

Os casais mais prováveis a ficarem casados por um longo prazo são aqueles que mantêm seus sentimentos positivos para com o seu cônjuge por pelo menos os primeiros dois anos.

Os pesquisadores acompanharam 156 casais casados pela primeira vez em 1981.  Após 13 anos constataram que:

·       68 dos casais estavam casados e felizes;

·       32 estavam casados e infelizes; e

·       56 tinham se divorciado.

Os pesquisadores dividiram os casais divorciados em dois grupos:  os que haviam se se divorciado entre dois a sete anos após se casarem e outro grupo com os casais que permaneceram juntos por pelo menos sete anos.  Eles escolheram este ponto porque a média de duração do casamento para casais que se divorciam nos Estados Unidos é sete anos.

Os pesquisadores descobriram que a probabilidade do divórcio dependia significantemente de quanto o casamento mudava do ideal romântico ao longo dos primeiros dois anos.

Os casais que se divorciaram rapidamente tinham uma aliança fraca e desgastada como recém-casados, ao passo que aqueles que se divorciavam após dois anos ou mais demonstravam evidências de ficar desiludidos uns com os outros e com o relacionamento ao longo do tempo.

Entre os casais que permaneciam casados, os pesquisadores descobriram que as diferenças entre os grupos de casados felizes e dos casados infelizes eram aparentes logo após se casarem.

Comparados com os casais casados infelizes, aqueles com casamentos felizes estavam mais profundamente apaixonados como recém-casados e viam um ao outro como tendo uma personalidade mais responsiva. Eles também relatavam menos ambivalência sobre o seu relacionamento e expressavam negatividade um com o outro menos frequentemente.

Os casais que acabaram se divorciando após sete anos eram realmente os mais afetuosos como recém-casados, até mais do que aqueles com casamentos felizes, mas a sua afeição um com o outro caiu dramaticamente durante o primeiro ano de casamento.

É uma pena que tantos de nós somos guiados mais por hormônios quando escolhemos o nosso parceiro em longo prazo.  Para muitos, o divórcio é uma das experiências mais dolorosas que eles podiam sentir na vida.

 

Journal of Personality and Social Psychology 2001;80:237-252

Previous ArticleNext Article
Médico, Cirurgião Vascular especializado em medicina preventiva e alta performance. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de 8 livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva. (CRM 47078)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É grátis)!

QUERO RECEBER

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer Receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É gratis)!
QUERO RECEBER