Saúde

A solução vegetal

O verdadeiro poder dos remédios à base de plantas.

Recentemente, algumas notícias publicadas em jornais e revistas deixaram as pessoas confusas quanto à segurança e aos benefícios do uso de fitoterápicos. Com respeito à segurança, sabe-se que, em excesso, ou ingerida quando não se deve, até água faz mal. Portanto, não é de surpreender que os fitoterápicos também o façam, assim como as drogas popularmente chamadas “químicas”, pois não possuem nenhuma qualidade divina que os coloquem acima do bem e do mal. Consumi-los sem receita e acompanhamento médico pode gerar problemas.

Quanto aos benefícios, vejamos o que oferecem os fitoterápicos mais consumidos atualmente.

GINKGO BILOBA

Age como antioxidante para as células cerebrais e do sistema nervoso, melhorando as funções celulares. Por isso é indicado para casos de insuficiência cerebral, cujos sintomas são perda da memória recente – como no mal de Alzheimer -, tonturas, dor de cabeça, zumbido nos ouvidos e depressão. Também diminui as dores nas pernas causadas por problemas de irrigação sangüínea, melhora a tolerância ao frio e a visão colorida em pessoas com retinopatia diabética.

ERVA DE SÃO JOÃO (HIPÉRICO)

Emprega-se com sucesso no tratamento de depressões de intensidade de leve a moderada. Combate insônia, ansiedade, distúrbio obsessivo compulsivo, enxaqueca, neuralgia, palpitações e perda de apetite.

EQUINÁCEA

Dá bons resultados como coadjuvante no tratamento de resfriado e gripe comum. Mas suas potencialidades ainda não foram completamente estudadas.

KAWA-KAWA

Indicado para casos de ansiedade, estresse, insônia, psicose e depressão. O tratamento deve ser de curto prazo, pois o consumo de altas doses e o uso crônico – mais de seis meses – podem causar irritações de pele e problemas hepáticos.

ALHO

Reduz o colesterol, os triglicérides e a pressão arterial, prevenindo doenças vasculares. Estimula o sistema imunológico contra infecções causadas por bactérias ou fungos, gripes e resfriados entre elas.

EFEDRA

Combate doenças do sistema respiratório, como asma, bronquite, congestão nasal e broncoespasmo. É um estimulante cardíaco e supressor do apetite. Associado com cafeína, dependendo da dosagem, pode causar efeitos colaterais como irritabilidade, tontura, enxaqueca, crise de pressão alta e, inclusive, morte súbita. A Efedra, por diminuir o apetite, vem sendo usada em regimes de emagrecimento, nem sempre com o acompanhamento médico necessário. Vocês, que apostam na automedicação e na Efedra para perder peso com rapidez, só para chegar ao verão com um corpinho sarado, cuidado: o preço a pagar pode ser muito alto.

Previous ArticleNext Article
Médico, Cirurgião Vascular especializado em medicina preventiva e alta performance. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de 8 livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva. (CRM 47078)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É grátis)!

QUERO RECEBER

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer Receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É gratis)!
QUERO RECEBER