Alimentação

Peru: o alimento mais importante da sua ceia

Ceia de Natal ou Réveillon sem peru simplesmente não é a mesma. E além de ser uma tradição, é muito saudável! A ave é uma ótima fonte de triptofano e os estudos mostram que o seu consumo promove aumento desse aminoácido, que o seu corpo transforma em serotonina e torna as pessoas mais agradáveis. Outra fonte rica em triptofano são as nozes, ovos de aves criadas a pasto e orgânicas.

O peru tem uma carne riquíssima em proteína e com pouca gordura. Antes de começar a degustá-lo, preste atenção. Vou te passar algumas dicas para tornar o peru realmente o máximo da sua ceia!

Por se tratar do evento principal, convém que escolha um que se encaixe no seu bolso:

  1. Aves congeladas: normalmente são mais baratas e mais práticas, mas procure por aves refrigeradas pelo ar, que você deve encontrar em mercados especializados ou açougues. Elas rendem mais, são mais suculentas e saborosas do que carne congelada, que costuma ser mais ressecada. Lembre-se de dar preferência ao produto criado solto e orgânico.
  2. Fique longe de produtos rotulados “com adição de sal”, pois eles são apenas outro apelo sorrateiro criando uma aparência externa mais interessante. Além ter um monte de sal extra e aromatizantes artificiais.
  3. Produtos maiores nem sempre são melhores. Os perus machos pesam mais que 15 kg, enquanto as fêmeas normalmente pesam em torno de 6 a 7 kg.Veja quantos estarão à mesa, e se for o caso é melhor 2 perus pequenos do que um grande.

Entenda as diferenças entre carne escura e branca. Qual é a melhor?

Carne escura: são escuras, pois fazem parte de músculos mais usados e apresentam por isso mais mioglobulina, o que ajuda no transporte do oxigênio às células musculares. Quando essa carne é cozida, ocorre a transformação de mioglobulina em metamioglobulina, que é riquíssima em ferro. Contém maior concentração de gordura saturada e ômega 3 em relação ao ômega 6 e aminoácidos tipo purina. Apresenta altas concentrações de ferro e zinco, e das vitaminas B1, B3, B6 e B12.

É a carne mais adequada para você, se for do tipo metabólico proteína. Quanto à alta concentração de gordura saturada, esqueça o mantra que diz ser maléfico, isso já está bem claro que não tem sentido.

Carne branca: apresenta glicogênio, um polissacarídeo de açúcar, que é usada pelos animais como amido, sendo estocada no fígado e transformada em glicose de acordo com a demanda da musculatura branca. É a carne preferida e mais adequada para indivíduos tipo carboidrato.

Já os indivíduos do tipo metabólico misto, podem e devem consumir os 2 tipos, branca e escura. Se você ainda não sabe qual o seu tipo metabólico, faça o teste clicando aqui e tenha uma supersaúde!

Referências bibliográficas:

  • Journal of Agricultural and Food Chemistry. Jul 2008, 23; 56(14):5884-91
  • Diet Blog October 8, 2007
  • Livro Emagreça e Apareça. Editora Gaia 2009
Previous ArticleNext Article
Médico, Cirurgião Vascular especializado em medicina preventiva e alta performance. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de 8 livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva.

1 Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É grátis)!

QUERO RECEBER

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer Receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É gratis)!
QUERO RECEBER