Dieta

Perder 18 quilos por ano é possível!

Saiba como o óleo de coco pode ser muito útil na perda e controle do peso

Já não é de hoje que faço questão de reforçar os benefícios trazidos pelo óleo de coco. Esse é o tipo de produto capaz de fazer maravilhas por sua saúde.

Entre tantas vantagens já abordadas, o óleo de coco é também um importante agente na perda e controle do peso, principalmente por conter os TCM (Triglicerídeos de Cadeia Média), que por sua vez, são usados para a produção de energia ao invés de se depositarem como células gordurosas.

Para que você tenha uma ideia ainda melhor sobre o óleo de coco, saiba que ele tem a reputação de ser a gordura de mais baixa caloria que existe. Uma gordura de baixa caloria pode parecer uma definição estranha, mas óleo de coco se encaixa perfeitamente nesta descrição. E essa reputação parte, primariamente, de três razões básicas:

Primeira razão: O óleo de coco, na verdade, tem menos calorias do que as outras gorduras. Todas as outras gorduras têm nove calorias por grama. O óleo de coco tem um pouco menos, cerca de 8,6. Mesmo que essa diferença não seja tão grande, é ela quem coloca o óleo de coco como sendo um óleo low fat. Então, vamos às duas outras razões que são muito mais importantes!

Segunda razão: O óleo de coco satisfaz a fome melhor do que qualquer outra gordura, e provavelmente, do que qualquer outro alimento. Quando você associa o óleo de coco a uma refeição, você logo fica satisfeito e não tem apetite entre as refeições. Portanto, você pode ficar bastante tempo sem precisar de lanches. Com isso, no final do dia, você tende a ter comido menos alimentos, e, consequentemente, menos calorias. Além disso, você terá menos excessos calóricos e, portanto, menos depósito de gordura nas células.

Um estudo publicado no International Journal of Obesity ilustra bem esse efeito. Ele compara o efeito do apetite no consumo de TCM (óleo de coco) e no de TCL – Triglicerídeos de Cadeia Longa – (óleos vegetais hidrogenados). Essa comparação consiste em três fases onde os voluntários tiveram acesso a alimentos ricos em gorduras a cada período de 14 dias. Os indivíduos podiam comer à vontade nas três fases.

Na 1ª fase a alimentação continha 20% de gordura de TCM e 40% de TCL.

Na 2ª fase tiveram iguais quantidades de TCM e TCL.

Na 3ª fase, 40% de gordura era de TCM e 20% de TCL.

Os pesquisadores observaram que quando houve o aumento do conteúdo de TCM na alimentação total consumida, diminuiu-se o consumo calórico, pois houve satisfação do apetite de forma rápida e com maior duração do que qualquer outro óleo da alimentação.

Terceira razão: O óleo de coco acelera o metabolismo!

Conforme o metabolismo aumenta, as calorias são consumidas mais rapidamente. Com isso mais calorias são queimadas e poucas são deixadas para serem convertidas em gordura de depósito.

O metabolismo é avaliado pela proporção em que as calorias são consumidas, em um processo também chamado energia expedida. Quanto maior o metabolismo maior será a taxa de consumo de energia. Só de adicionar óleo de coco a uma refeição haverá uma redução do número efetivo de calorias por refeição.

Em um estudo onde se mediu a expedição de energia antes e depois de uma refeição contendo TCM, a energia expedida em indivíduos de peso normal aumentou 48%. Em outras palavras, o metabolismo aumentou 48%. Em indivíduos obesos a expedição de energia aumentou 65%! Portanto, quanto mais acima do peso a pessoa estiver, maior é o efeito do óleo de coco ao estimular o metabolismo, o que é uma excelente notícia para quem quer perder peso com saúde.

Outra boa notícia é que esse aumento de metabolismo não acaba em uma ou horas após a refeição. Os estudos mostram que depois de uma refeição contendo TCM, o metabolismo se mantém elevado por 24 horas. Durante esse período o seu corpo estará queimando calorias a uma proporção acelerada e você irá desfrutar de um aumento do nível de energia.

Os pesquisadores da Universidade McGill, no Canadá, têm observado que se uma pessoa substituir todos os óleos e gorduras TCL – soja, canola, girassol e outros óleos de cozinha típicos – de sua alimentação por gorduras TCM, como o óleo de coco, é possível perder mais de 18 quilos de excesso de peso por ano!

Você pode alcançar isso sem mudar a sua alimentação ou reduzir o total do número de calorias que você consome. É ou não é uma maravilha?

É importante compreender também que no caso dos indivíduos magros, eles não vão emagrecer ainda mais. Os estudos apontam que quanto menos gordura corporal a pessoa tiver, menor será o efeito do óleo de coco na estimulação do metabolismo e na queima de calorias. Ao contrário do que acontece com indivíduos acima do peso, aquelas que estão abaixo do peso ideal, ou até mesmo com uma má nutrição, acabam ganhando peso e se tornando saudáveis ao fazer o uso do óleo de coco. Em resumo, o óleo de coco ajuda a chegar à medida ideal.

 

Digestão e absorção

Como o próprio nome diz, os TCM são menores e mais curtos do que TCL. E vale salientar que o tamanho da molécula de ácido graxo é extremamente importante. Nosso corpo metaboliza ácidos graxos de modo diferente dependendo do tamanho.

Os TCM do óleo de coco têm efeito completamente diferente no nosso metabolismo em comparação com os TCL, que são comumente encontrados nos nossos alimentos.

Como os TCM são menores, eles são digeridos muito mais facilmente e têm maior solubilidade na água. Na verdade, não precisam de enzimas digestivas e bile para a sua digestão como os TCL. O óleo de coco, portanto, é uma fonte rápida e fácil de nutrição e energia não necessitando do sistema enzimático do nosso corpo.

Deixe-me explicar como as gorduras são digeridas e metabolizadas:

Quando você come alimentos contendo TCL, eles passam através do seu estômago e são liberados no seu intestino. Eles necessitam de lípase pancreática para a sua digestão e não são facilmente diluídos com o fluido biológico. Daí então, eles são reesterificados dentro do intestino em triglicérides. Eles são incorporados pelas células intestinais como partículas grandes e insolúveis chamadas quilomicrons. Então, eles vão através do sistema linfático e circulatório até o fígado passando antes por todas as partes do corpo até chegarem ao fígado para oxidação final. Eles são mais susceptíveis a se depositarem como gordura e também mudam a composição gordurosa do sangue.

Já o óleo de coco, por ser um TCM, possui uma digestão rápida e que já começa na boca. A digestão se completa no estômago e intestino superior, não requerendo suco pancreático. Ele também tem melhor solubilidade em fluidos biológicos sendo absorvido diretamente pelo sistema portal (veia porta) e transportado diretamente ao fígado para a rápida oxidação gerando energia. Com isso, o óleo de coco não produz nenhuma mudança significativa no VLDL, que se acredita ser maléfico para o endurecimento das artérias.

Consumindo óleo de coco não haverá depósitos de colesterol. Isso nunca ocorreu e nunca ocorrerá!

Com essas vantagens o óleo de coco é preferencialmente um óleo medicinal para cozinhar para pessoas que tenham má digestão e também para crianças que precisam de aporte de gorduras.

Ainda para as crianças, a adição do óleo de coco em fórmulas infantis ajuda na absorção de cálcio e magnésio e pode ajudar a tratar parasitoses. Além disso, ele fornece o ácido láurico presente no leite materno, conferindo um suporte antimicrobiano.

Você ainda tem alguma dúvida sobre como o óleo de coco pode se manifestar positivamente em sua vida? Acredito que não!

 

Referências bibliográficas:

– Dr. Mary G. Enig, Ph.D., F.A.C.N. Source: Coconut: In Support of Good Health in the 21st Century.

– Dr. Mary G. Enig, Ph.D., F.A.C.N. Source: Coconut: In Support of Good Health in the 21st Century, part 2.

– Assunção ML, Ferreira HS, dos Santos AF, Cabral CR Jr, Florêncio TM. Effects of dietary coconut oil on the biochemical and anthropometric profiles of women presenting abdominal obesity, Lipids, 2009 Jul;44(7):593-601.

– Baba, N  1982. Enhanced thermogenesis and diminished deposition of fat in    response to overfeeding with diet containing medium-chain triglycerides,  Am. J. Clin. Nutr., 35: 379.

– St-Onge MP, Jones PJ. Greater rise in fat oxidation with medium-chain triglyceride consumption relative to long-chain triglyceride is associated with lower initial body weight and greater loss of subcutaneous adipose tissue

– International Journal of Obesity & Related Metabolic Disorders, 2003, Dec; 27 (12):1565-71.

– Geliebter, A .,  Overfeeding with a diet of medium-chain triglycerides impedes accumulation of body fat, Clinical Nutrition

– Dr. Wilson Rondó Jr., Emagreça e Apareça. Editora Gaia. 2007

– Dr. Wilson Rondó Jr. , Sinal Verde para a Carne Vermelha. Editora Gaia. 2011

– Dr. Wilson Rondó Jr., Óleo de Coco: a gordura saudável.

Previous ArticleNext Article
Médico, Cirurgião Vascular especializado em medicina preventiva e alta performance. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de 8 livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva. (CRM 47078)

1 Comment

Deixe uma resposta para maria de fátima da silva Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É grátis)!

QUERO RECEBER

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer Receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É gratis)!
QUERO RECEBER