Saúde

Os sintomas não melhoram?

Aprenda porque a alergia alimentar não diagnosticada pode estar alimentando o problema e saiba como eliminá-la.

Segundo Dr. James Breneman, que escreveu as Bases da Alergia Alimentar, – em um momento onde ele era o chefe do Comitê de Alergia Alimentar do Colégio Americano da Alergia – a alergia alimentar pode causar qualquer sintoma em toda parte do corpo.

Apesar dessa informação não dizer que a alergia alimentar pode ser a causa de todos os sintomas e doenças, ela pode sempre ser considerada como uma possível causa em quase todos os casos, mesmo que não estejam relacionados à alergia.

Ainda de acordo com o Dr. Breneman, 60% de todas as doenças têm alergia alimentar envolvida.

Quando suspeitar de sensibilidade a alimentos?

Toda vez que você tiver algum sintoma persistente não diagnosticado, você deve considerar uma sensibilidade a alimentos como causa. Essa suspeita deve ser maior se você tem um histórico de alergia na infância, incluindo cólicas, infecções de garganta ou ouvido de repetição, eczemas, asma ou “pega tudo que acontece em sua volta”.

Crianças apresentam sinais clínicos dessa sensibilidade tais como:

  • olheiras não associadas com choro e falta de sono;
  • linhas horizontais em baixo do olho (pálpebras inferiores);
  • vermelhidão intermitente das orelhas.

Os adultos têm esses sinais mais raramente, mas neles essa sensibilidade alimentar é sinalizada por flutuação diária no peso em até 6 kg/dia não correlacionada com o período menstrual.

Modos de identificar a sensibilidade a alimentos.

Há diversos meios de se identificar a sensibilidade a alimentos. O mais antigo e acessível (mas, difícil de seguir) é feito através da Dieta Rotacional por eliminação. Outro teste é baseado no trabalho do médico e engenheiro alemão Dr. Reinbold Voll e apresenta resultados realmente práticos e confiáveis.

Existem ainda testes de pele com variação muito grande de qualidade e também os testes sanguíneos, onde se investiga anticorpos específicos para alimentos como ELISA, ALCAT e o ELISA/ACT.

[divider]

Referência bibliográfica:

  • Nutrition Healing.  Vol. 18, Issue 6 –  Aug. 2011
Previous ArticleNext Article
Médico, Cirurgião Vascular especializado em medicina preventiva e alta performance. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de 8 livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva. (CRM 47078)
Acabei de escrever uma nova Dica! Quer receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É grátis)!

QUERO RECEBER

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer Receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É gratis)!
QUERO RECEBER