Alimentação

Você usa óleo de canola? Então, leia este artigo com bastante atenção!

Já não é de hoje que o óleo de canola vem sendo promovido como sendo o óleo ideal para cozimentos e saladas; por muito tempo ele vem sendo considerado a mais saudável entre todas as opções. Acontece que isso é mentira. A verdade é que o óleo de canola é altamente processado e, por isso, traz muitos perigos para a saúde.

É engraçado ver como as pessoas ficam desapontadas quando digo isso a elas. Mas, esse desconhecimento não é culpa delas, e sim, o resultado da manipulação feita pela mídia, que as fez acreditar que o óleo de canola é um milagre.

Para entender por que o óleo de canola é tão nocivo, antes precisamos conhecê-lo melhor. Vejamos:

  • O óleo de canola é considerado o mais saudável dos óleos para cozinhar por conter pouca gordura saturada (7%), riquíssimo teor de ácido graxo monoinsaturado (61% ácido oleico) e poli-insaturado e ainda bastante ômega 3.
  • Ele é produzido a partir de sementes, tendo sido laboratorialmente extraído de colza – um componente indesejável por conter muito ácido erúcico (indutor de fibrose em musculatura cardíaca) e glucosinolases, que compromete o seu sabor.
  • Isso parece ser maravilhoso, mas na prática não é. Sua composição é altamente oxidável, gerando muita gordura trans, o que é até proibido em alguns países por causar oxidação do colesterol e explosão de radicais livres, situações estas conhecidas por serem indutoras de doença cardiovascular e de câncer. Além de todo trabalho de desodorização e refino do mesmo, sua matéria-prima é praticamente toda transgênica.
  • Portanto, o óleo de canola não é um óleo seguro, conforme é classificado. Estudos feitos em animais não confirmam essa tal segurança e, muito pelo contrário, apontam uma forte deficiência de vitamina E. Por ser altamente oxidativo, ele aumenta a viscosidade sanguínea, estando correlacionado com o aumento da pressão arterial e o maior risco de derrame. Ainda não existem estudos, de longa duração, feitos com humanos, neste sentido.
  • Apesar de tanto se falar que o óleo de canola contém bastante ômega 3, esse ácido graxo poli-insaturado se oxida facilmente com o calor e promove um desequilíbrio na relação ômega 3 e ômega 6.

Se você quer realmente um óleo que possa ser usado diariamente no preparo dos alimentos sem risco algum, esse produto é o óleo de coco, pois ele é resistente ao calor, diferente do de canola e de outros vegetais. Recomendo também o óleo de oliva, mas não para cozinhar, pois ele é muito sensível á oxidação; mas, para o uso em saladas ele é uma excelente pedida.

[divider]

Referências Bibliográficas:

– The Weston A. Price Foundation, July 28, 2002

– Natural News.com, Jan 23, 2012

– Authority Nutrition, March 9, 2014

Previous ArticleNext Article
Médico, Cirurgião Vascular especializado em medicina preventiva e alta performance. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de 8 livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva. (CRM 47078)
Acabei de escrever uma nova Dica! Quer receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É grátis)!

QUERO RECEBER

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer Receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É gratis)!
QUERO RECEBER