Saúde

Os metais tóxicos mais comuns e o mal que podem causar

Você se sente cansado?

Você se sente irritado?

Você apresenta cansaço mental?

Depressão?

Esses são só alguns sintomas que podem mostrar que você está sofrendo de contaminação por metais pesados. Esse tipo de contaminação é mais frequente do que você pode imaginar. Se você tomou vacinas, comeu peixe, tem obturação de amálgama, bebe água de torneira, ou trabalha em ambiente industrial ou farmacêutico, há uma grande chance de que possa estar com excesso de metais no seu corpo.

Os sintomas da presença desses metais variam de algo sutil a doenças sérias. Esse acúmulo pode ser progressivo, e na maioria das vezes atribuímos os sintomas a outras causas, sem jamais imaginar que possa ser uma contaminação por metais pesados.

O pior é que, além de causar danos progressivos e irreversíveis no seu corpo, esses metais não saem normalmente do seu corpo. A primeira medida é evitar as fontes de contaminação, mas uma vez que já estão no seu organismo, a única solução é removê-los.

Veja agora os 5 metais tóxicos mais lesivos para o seu organismo:

Mercúrio

É um dos metais tóxicos mais problemáticos, pois muitas pessoas acabam expostas a ele: seja em implantes na boca, injetados na circulação ou via consumo de peixes. E é extremamente neurotóxico!    

  • Amálgama dentário:

O mercúrio é mais de 50% do seu amálgama dentário, apesar de ser considerado seguro pela American Dental Association. Entretanto,cerca de 95% dos indivíduos com distúrbios do Sistema Nervoso Central, como Esclerose Múltipla, Epilepsia, Paralisias e Cefaleias têm obturações de amálgama.

Os vapores do amálgama liberam continuadamente mercúrio, cuja concentração é 10 vezes maior em comparação com indivíduos que não têm esse tipo de obturação. Só de mastigar goma de mascar, beber líquidos quentes ou escovar os dentes, pode aumentar a liberação de mercúrio.

Se você for retirar suas obturações de mercúrio e substituí-las por produtos não tóxicos, é importante procurar um dentista que possa remover seguramente seus amálgamas. Qualquer dentista pode fazer isso, porém poucos o fazem com segurança, podendo esse mercúrio ir direto para o seu cérebro. Recomendo também que esteja em boas condições de saúde antes da remoção.

  • Vacinas:

Thimerosol, um preservativo com mercúrio, presente nas vacinas, é usado frequentemente, inclusive nas vacinas para criança. Sua composição tem cerca de 50% de ethyl mercúrio.

As crianças são sensíveis ao mercúrio, que agride os seus sistemas nervosos.

Há poucos anos, a American Academy of Pediatrics solicitou que fosse removido o mercúrio das vacinas, o que já ocorre em muitas delas. Mesmo assim, a substância ainda estar presente nas vacinas de hepatite B, difteria, pertússis e tétano.

Nos últimos anos, tem aumentado a incidência de autismo e doenças neurodegenerativas, como Déficit de Atenção. Acredita-se que o mercúrio nas vacinas pode ao menos ser parte do problema.Portanto, antes de aplicar vacinas no seu filho, cheque com o seu médico se elas estão livres de mercúrio.

  • Peixes:

Infelizmente nossos oceanos estão contaminados com poluentes industriais, como o mercúrio. Os oceanos e tanques para peixes estão cheios desses resíduos químicos tóxicos. Quanto maior o peixe, mais problemático, pois os grandes peixes comem os pequenos e vão acumulando maiores concentrações de toxinas.

As pessoas que consomem peixe regularmente apresentam níveis maiores de metilmercúrio, em comparação com os que não consomem. Grávidas e mães que estão amamentando podem transferir mercúrio para seus bebês, o que causa sérios problemas neurológicos. Por isso, o governo americano, por exemplo, indica que mulheres nessas condições só devem consumir peixe 2 vezes ao mês.

Os homens que estejam planejando ter filhos também precisam ficar atentos pela contaminação dos espermatozoides. É aconselhável fazer um teste para checar o seu nível de mercúrio, o perfil de metais tóxicos, realizado através do cabelo (clique aqui para ler o post em que já falei sobre esse teste.). Além disso, um conselho: só consuma óleo de peixe ômega 3 com ausência de metais tóxicos, pois só assim você estará recebendo os reais benefícios do peixe e sem mercúrio.

Chumbo

Podemos estar com contaminação por chumbo de fontes diversas, sendo que as mais frequentes são: tintas à base de chumbo, gasolina com chumbo, reservatórios de água, vidros, gases que contenham chumbo, além de exposição industrial.

Mesmo a exposição livre por chumbo, como através da água potável, está associada com muitos efeitos negativos para a saúde. Alguns exemplos são disfunção cerebral em crianças, mudanças de comportamento em adultos, redução de QI, mudanças de personalidade, hipertensão e doenças renais crônicas.

Alumínio

Seu acúmulo no corpo está associado com:

  • Osteoporose;
  • Nervosismo extremo;
  • Anemia;
  • Dor de cabeça;
  • Redução de função renal e hepática;
  • Esquecimento;
  • Perda de memória;
  • Distúrbio de fala;
  • Doença de Alzheimer.

Indivíduos que morreram por Doença de Alzheimer têm cerca de 4 vezes mais alumínio acumulado no cérebro do que outros indivíduos.

  •  Desodorantes

Os desodorantes que contém alumínio permitem sua absorção pelo corpo. Procure usar ou desodorante cristal ou leite de magnésia.

  • Água

Há uma correlação entre Doenças de Alzheimer em regiões aonde há maior concentração de alumínio na água de beber. Procure usar filtro de osmose reversa para evitar qualquer contaminação por metais tóxicos.

  • Outras fontes:

Utensílios de alumínio, folha de alumínio. Medicações antiácidas, antidiarreicas, analgésicos e anti-inflamatórios que contenham alumínio. Alimentos refinados, queijos processados e sal comum de mesa.

Arsênico      

Muito usado em pesticidas. Sua maior contaminação é na forma de contato ocupacional. Está presente na água potável, cuja exposição crônica está correlacionada com câncer de bexiga, pulmão, pele, rins, fígado, vias aéreas e próstata.

Exposição a níveis baixos de arsênico está correlacionada com náuseas e vômito, redução de glóbulos vermelhos e brancos, arritmias, lesão de vasos sanguíneos e sensação de formigamento nas extremidades. Com o tempo pode causar o escurecimento da pele.

Cádmio

Este metal é encontrado em alimentos, água e cigarro. É um carcinogênico que compromete diretamente o sistema de prevenção contra o câncer presente em nosso DNA.

Seu acúmulo pode ser crônico, mesmo em baixas doses, assim como ocorre com os outros metais. É liberado no ar por mineração, indústria, queima de carvão e resíduos domésticos.

Os peixes, animais e plantas acumulam cádmio do ambiente. A exposição ao cádmio causa doença hepática, hipertensão arterial, lesão neurológica e de nervos.       

O que fazer frente a isso

O processo de desintoxicação por metais pode levar de 3 a 6 meses, dependendo do grau de contaminação de cada indivíduo. Procure o seu médico e solicite um exame de quantificação do nível de metais tóxicos presentes no seu organismo. Isso pode ser feito pelo sangue, urina ou cabelo.

Os 2 primeiros são mais susceptíveis de erro, pois são mais sujeitos a contaminações agudas. O perfil de metais tóxicos no cabelo (clique aqui para sabe mais) traz uma amostragem de cerca de 4 meses, o que é mais seguro e real.

Dependendo do resultado, comece um programa detox de metais pesados o quanto antes!

 [divider]                  

Referências bibliográficas:

  • Toxicol Environ Health, 1998;54(Part A):593-611
  • Toxicolpathol. 2009
  • Journal of The Advancement in Medicine, Winter l988;4(1):l95-203
  • Explore. Volume 10, 2000
  • Neuroendocrinol Lett, August 2002;23(4):303-308
  • Environ Toxicol Pharmacol, 2002;13:175-179
  • Free Radical Biol Med, 2000;29(10):927-945.
  •  Journal of Advancement in Medicine, Spring, 1998;11(1):9-25.
  • Comprehensive Psychiatry, May/June, 1991;32(3):229-237.
Previous ArticleNext Article
Médico, Cirurgião Vascular especializado em medicina preventiva e alta performance. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de 8 livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva. (CRM 47078)
Acabei de escrever uma nova Dica! Quer receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É grátis)!

QUERO RECEBER

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer Receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É gratis)!
QUERO RECEBER