Dieta

hCG: a solução da obesidade epidêmica

Pessoas de todas as partes do mundo estão engordando como nunca. Nosso planeta está ficando gordo, muito gordo. Nunca na história da humanidade tivemos esses corpos! Indivíduos acima do peso e obesos, homens, mulheres e crianças, agora são a maioria da população dos principais países do Ocidente. Nos Estados Unidos, 75% da população está acima do peso. Na Austrália, 68%; na Inglaterra, 61%; e no Brasil, 58%. Atualmente a Organização Mundial de Saúde admite a obesidade como uma epidemia.

Antes, se achava que a obesidade só ocorria em países de alta renda, masssa teoria foi por água abaixo. Ela está presente também nos países de baixa e média renda. Por que isso acontece? Acredita-se que o grande causador seja o aumento da alimentação refinada, muito carboidrato e pouca atividade física… Mas parece que algo está sendo esquecido: nosso metabolismo parece não estar funcionando adequadamente.

O grande paradoxo dessa condição de obesidade é que muitas pessoas estão ficando obesas ainda que estejam consumindo poucas calorias e se exercitando mais. Só alimentação saudável e mudança do estilo de vida parecem não ser totalmente efetivos em termos de perda de peso.

Então, qual o problema?

Se estamos atrás da solução da obesidade, precisamos olhar para outro lugar. As teorias tradicionais de perda de peso, alimentação e estilo de vida, estão falhando em resolver o problema. Porém, o brilhante endocrinologista Britânico Dr. A. T. W. Simeons, que trabalhou durante 30 anos da sua vida na procura desta solução, parece ter resolvido a questão. Ele descobriu como tratar a causa da obesidade.

Sua pesquisa integra a endocrinologia, obesidade e doenças psicossomáticas. Dr. Simeons concluiu que a chave da obesidade reside em uma parte do cérebro chamada Diencéfalo, uma estrutura complexa que inclui o Tálamo e Hipotálamo. Com o comprometimento do Hipotálamo, começam os problemas. Esta é uma área do cérebro que controla o comportamento emocional, desejos, apetite e a insulina para liberar a energia para as células, em vez de depositá-la como gordura.

Infelizmente esse sistema é facilmente comprometido e parece que o modo de vida do Século XXI tem contribuído para o problema. O desequilíbrio do Hipotálamo leva à fome intensa, metabolismo lento e acúmulo de gordura em excesso em várias partes do corpo como abdômen, quadris, coxas e cintura, assim como joelhos, costas e braços.

Em condições de estresse, trauma, xenoestrogenios, dietas tóxicas ou muito refinadas, com muitos químicos e aditivos, campos eletromagnéticos têm efeito negativo no Hipotálamo. Com 90% do planeta utilizando celulares e dispositivos sem fio nos últimos 30 anos, o mau funcionamento do Hipotálamo foi ainda mais impulsionado.

Eureka!

O Dr. Simeons observou que o hCG melhora a função do Hipotálamo, incluindo o chamado “Centro da Gordura”, fazendo com que o indivíduo libere depósitos de gordura anormal, que torna-se fonte de combustível. Com o hCG, o corpo libera e transforma esses depósitos anormais, queimando de 1500 a 3000 calorias/dia. Tudo vira energia e nutrição. Quanto maior o depósito, maior a queima!

Conclusões do Dr. Simeons

Os indivíduos que sofrem de obesidade, com uma dieta de baixa caloria, vão perder músculo magro, seguido de gordura visceral, gordura subcutânea e água. Só como última alternativa vão queimar as gorduras anormais. Porém, com o hCG, há uma liberação dos depósitos dessas gorduras, com queima localizada, reesculpindo o corpo eliminando as gorduras anormais, promovendo novos contornos corpóreos.

O abdômen fica plano, os quadris e coxas voltam a ter proporções normais e as gorduras das costas, braços e joelhos desaparecem. Ao mesmo tempo, o corpo fica mais tonificado e a pele mais radiante. E o melhor: sem efeitos colaterais! Há também outros benefícios incríveis, como redução de risco de diabetes, doença cardiovascular, artrites, hipertensão arterial e normalização de glicemia, insulina, triglicérides e colesterol, além de regularização do sono e o fim das compulsões por carboidratos e açúcar.

Mas, lembre-se: o tratamento deve ser bem acompanhado por um médico, de preferência familiarizado com o uso do hCG. Aproveite o que a ciência tem a oferecer para ter mais saúde e uma vida melhor!

[divider]

Referências bibliográficas:  

  • hCG – Dr. Simeons
  • The Pituitary Body,” in Organotherapy in General Practice. G W Carnrick C New York City, 1924, pages 124-127
  • American Journal of Medical Sciences 1918; November: 714
  • J ReprodFertil 1981; 63(1): 101-108
  • Am J ClinNutr 1976; 29: 940-948
  • Am J ClinNutr 1973; 26: 211-218
  • Pounds and Inches. Dr. ATW Simons. 1954
  • Protocol for Obesity Treatment. Aesthetic Plastic Surgery. 1987     
Previous ArticleNext Article
Médico, Cirurgião Vascular especializado em medicina preventiva e alta performance. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de 8 livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva. (CRM 47078)
Acabei de escrever uma nova Dica! Quer receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É grátis)!

QUERO RECEBER

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer Receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É gratis)!
QUERO RECEBER