Saúde

Qual a frequência ideal de relações sexuais

Eu aposto que você já parou para pensar qual seria a frequência ideal de relações sexuais em um relacionamento. Muitos, certamente, vão pensar que quanto mais, melhor… Mas, para surpresa geral, um estudo chegou à conclusão que esse número é 1 vez por semana.

Segundo estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Dalhousie, no Canadá, o fato de muitos terem mais frequentemente sexo, o que não é nada mal em termos de felicidade, não acrescenta nada a mais do que a frequência de 1 vez por semana.

O fato de os casais se sentirem pressionados para ter sexo frequente só piora a situação, por se tratar de uma pressão extra. A importância do sexo é o aumento da felicidade entre os casais, por estimular a sensação de satisfação com o relacionamento. O que não é claro é o que vem primeiro: sexo ou felicidade.

Pode ser que pessoas que fazem sexo uma vez por semana ou mais são felizes nos seus relacionamentos e vida, e não que o sexo ajude a torná-los felizes. Ou ambos podem ser verdadeiros: sexo aumenta a felicidade e felicidade aumenta o sexo.

Benefícios adicionais do sexo para a saúde:

  1. Saúde cardíaca : Segundo o American Journal of Cardiology, homens que fazem amor regularmente (ao menos 2 vezes por semana) são 45% menos propensos a desenvolverem doença cardíaca, em comparação com quem faz só 1 vez por mês ou menos.
  2. Reduz a pressão arterial: A atividade sexual é uma ótima resposta ao estresse e reduz a pressão arterial.
  3. Imunidade: Pessoas que fazem sexo (1 a 2  vezes por semana) têm níveis de defesa imunológica melhor, pois apresentam níveis maiores de imunoglobulina A (IgA), que são a primeira linha de defesa.
  4. Alivia dores: A atividade sexual libera hormônios redutores das dores, atenuando dores em membros inferiores, cólicas menstruais, dor de cabeça e até artrite.
  5. É um tipo de exercício: Fortalece a musculatura, queima mais calorias e melhora a frequência cardíaca, assim como no exercício.
  6. Alivia estresse: O sexo estimula a liberação de endorfinas reduzindo estresse e acalmando.
  7. Melhora o sono: Depois do sexo, há liberação de prolactina, um hormônio que induz relaxamento, e libera o hormônio do amor, a oxitocina, que promove sono e relaxamento.
  8. Estimula a libido: Quanto mais sexo você faz, mais você deseja fazer, havendo uma conexão mental e física. Sexo mais frequente nas mulheres melhoram a lubrificação vaginal, fluxo sanguíneo e elasticidade, tornando a atividade sexual mais prazerosa.
  9. Reduz risco de câncer de próstata: Homem que ejacula 21 vezes por mês (durante o sexo ou na masturbação) tem menos risco de câncer de próstata. Com isso, o homem não reabsorve os seus fluidos, evitando assim reação inflamatória e/ou alérgica na próstata.
  10. Aumenta o controle da bexiga pela mulher: O sexo fortalece o assoalho pélvico, que se contrai durante o orgasmo, promovendo um maior fortalecimento muscular consequentemente  aumento de controle da bexiga e evitando incontinência.
  11. Aumenta a intimidade do casal: Com o aumento do hormônio do amor (oxitocina), melhora a relação dos parceiros.
  12. Entre as pessoas com relacionamento sério, melhora a qualidade do relacionamento romântico, um dos maiores preditores de felicidade.

Outros tipos de contato íntimo e seus benefícios

1 – Abraço

O abraço é uma forma de contato íntimo, como o beijo e o sexo. Quantas vezes por dia você deve abraçar? Quanto mais, melhor!

Além de aumentar o nível de oxitocina, abraçar aumenta o cortisol, que reduz o nível de estresse por ativar o córtex órbito-frontal no cérebro. Essa região ativa o sentimento de recompensa e compaixão, promovendo melhora importante de saúde através de reações bioquímicas e fisiológicas como:

  • redução da pressão arterial;
  • diminuição do risco cardíaco;
  • alívio da depressão;
  • redução de estresse;
  • ativação do sistema imunológico;
  • combate ao cansaço;
  • estabilidade mental.

2 – Contato das mãos

Ficar de mãos dadas por cerca de 10 minutos também ativa os hormônios do amor (oxitocina) e o hormônio do estresse (cortisol), reduzindo os efeitos do estresse físico, com reflexo na sua pressão arterial e ritmo cardíaco.

Assim como o abraço, não tem contraindicação!

3 – Beijo

Importante para a sua felicidade e fortalecimento da relação. Assim como o abraço e contato das mãos, quanto mais, melhor. O beijo estimula a liberação de um químico da felicidade: serotonina, dopamina e oxitocina, além agir também no hormônio do estresse (cortisol), lhe deixando mais relaxado e tranquilo.

Beijar ainda promove:

  • melhora do sistema imunológico;
  • redução a reações alérgicas;
  • melhora o colesterol;
  • segurança e satisfação;
  • aumento da autoestima;
  •  torna as pessoas mais produtivas.

Se todas essas atividades já são ótimas, imagina agora que você sabe o quanto fazem bem para a saúde. Aproveite!

 

Referências bibliográficas:

  • CNN April 11, 2016
  • JAMA. 2004;291(13):1578-1586.
  • American Journal of Cardiology January 15, 2010, Volume 105, Issue 2, Pages 192-197
  • Clinical Neurology February 19, 2013
  • Behav Med. 2003 Fall;29(3):123-30.
  • Comprehensive Psychology 2012, Volume 1, Issue 1
  • Biol Psychol. 2006 Feb;71(2):214-22.

 

Previous ArticleNext Article
Médico, Cirurgião Vascular especializado em medicina preventiva e alta performance. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de 8 livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva. (CRM 47078)

1 Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É grátis)!

QUERO RECEBER

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer Receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É gratis)!
QUERO RECEBER