Especiais

Exposição ao sol promove nova onda de críticas dos especialistas em saúde, mas até que ponto eles estão certos?

Mais uma vez, pesquisas recentes surgem condenando a exposição ao sol por promover aumento de melanoma, a forma mais agressiva de câncer de pele.

Mas, é importante saber que estas pesquisas têm falhado em não considerar informações cruciais que podem mudar inteiramente o conceito que temos em mente sobre esse assunto. É o que afirma o epidemiologista, Dr. William Grant, autor de vários artigos do Vitamin D Concil.

Essas pesquisas não demonstram que na maioria das vezes é o protetor solar o responsável pelo aumento do risco de melanoma, principalmente na população do hemisfério norte.

Ao contrário destas informações, dados de estudos mais avançados apontam que a exposição crônica à luz ultravioleta pode na verdade reduzir o risco de melanoma.

Publicações do British Journal of Dermatology mostram que o grande aumento de melanoma nas últimas três décadas pode, na verdade, ser um artefato causado por erros de diagnósticos onde consideraram lesões não cancerosas como melanoma.

É preciso, portanto, que estes diagnósticos em estágio inicial, sejam reavaliados para que haja a distinção do que verdadeiramente seja melanoma. Além disso, uma análise mais profunda irá reavaliar o papel da radiação ultravioleta e as recomendações de proteção contra ela, assim como é visível a necessidade de novas direções na procura das causas da doença.

Diante destas observações vemos que entre indivíduos de exposição ocupacional como pessoas que trabalham no campo, fazendeiros, pescadores e pessoas que se expõe regularmente ao sol existe uma diminuição considerável do risco de melanoma.

Pacientes com altos níveis de vitamina D no sangue também apresentam melanoma menos agressivo e com melhor prognóstico de sobrevivência do que os com baixos níveis da vitamina.

 

Saiba que Vitamina D reduz o risco de câncer

 

Se você está evitando o sol por preocupação com risco de câncer de pele, você está ironicamente esquecendo um dos mais potentes protetores naturais disponíveis contra o câncer. A vitamina D!

O efeito protetor da vitamina D contra o câncer age de diversas formas no organismo, tais como:

– aumentando a autodestruição de células mutagênicas (que em caso de se multiplicarem podem induzir o câncer);

– reduzindo a reprodução de células cancerosas;

– causando diferenciação completa das células (as células cancerosas normalmente não têm diferenciação);

– reduzindo o crescimento de novos vasos sanguíneos através da diminuição da irrigação dos tumores.

Então, fique atento! A exposição ao sol é o melhor meio de se aumentar os níveis de vitamina D. Através dele sua pele sintetiza vitamina D3.

Viva o sol e tenha boa saúde, sempre!

 

 

Referência bibliográfica:

– BRJ Dermatol. 2009 Sep; 161(3):630-4

– The Lancet. Vol. 363, Issue 9410, pages 728-730; 28 Feb. 2004

– Medical Hypolitesis. Vol. 72, Issue 4, pages 434-444 April 2009

– Public Health Nutr. 2012, Apr. 15(4):711-5

– Vit. D Concil. March 31, 2012

Previous ArticleNext Article
Médico, Cirurgião Vascular especializado em medicina preventiva e alta performance. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de 8 livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva. (CRM 47078)

1 Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É grátis)!

QUERO RECEBER

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer Receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É gratis)!
QUERO RECEBER