Prevenção

Diabetes e Alzheimer: Uma Relação Assustadora

Se ter diabetes já era um pânico, imagine agora que ela se tornou muito mais assustadora…

Até então, nós vivíamos amedrontados de saber que diabetes tipo 2 aumenta o seu risco de problemas cardíacos, falência renal, cegueira e amputações…

Mas a ameaça destes (inteiramente evitáveis) efeitos colaterais parece não ser o suficiente para fazer com que as pessoas mudem o seu estilo de vida necessário para eliminar o seu risco.

Se estes riscos não são suficientemente sérios para isso, talvez o que eu tenho para lhe dizer agora será:

A diabete tipo 2 pode aumentar significantemente o seu risco para a condição mais temida de todas:

A Doença de Alzheimer.

E este risco não é pequeno. Segundo um estudo publicado no Journal Neurology com 700 pessoas acompanhadas por 11 anos, descobriu-se que as pessoas com diabete são 200% mais prováveis de desenvolverem a demência em comparação com as pessoas com níveis de açúcar sanguíneo normais.

Os resultados foram baseados em exames mentais que determinavam os sintomas da demência e em exames de tolerância à glicose que mediam a diabete tipo 2.

E qual seria a relação entre as duas doenças?

1) Está sendo pesquisado se essas doenças compartilham um gene que aumenta o risco em ambas.

É como se a insulina controlasse um gene que também controla o acúmulo de placa amiloide que pode levar à doença de Alzheimer

2) O que os estudos mais evidenciam é o efeito que a insulina tem no seu cérebro.

Pessoas com diabetes tipo 2, com resistência à insulina, estão mais propensas a desenvolver placas no cérebro que estão associadas à doença de Alzheimer. Um estudo observou 135 idosos que foram monitorados por 10 a 15 anos. Depois de sua morte, foram feitas autópsias de seus cérebros. Os resultados apontaram que 16% desenvolveram Alzheimer antes de morrer, tendo sido encontradas placas em seus cérebros, mas se observou também que os indivíduos que tinham hiperglicemia quando vivos apresentavam essas placas. Placas foram encontradas em 72% das pessoas com resistência à insulina e em 62% daqueles que não apresentavam resistência ao hormônio, segundo os pesquisadores.

A questão que se levanta é: possivelmente, a resistência à insulina acelera o desenvolvimento de placas patológicas.
Essa não é a primeira pesquisa que liga o Alzheimer ao diabetes tipo 2. Tanto é assim que já tentam classificá-lo como diabetes tipo 3, depois que pesquisadores concluíram que o nosso pâncreas não é o único órgão que produz insulina. Nosso cérebro produz o hormônio, necessário à sobrevivência das células cerebrais.

Porém, o interessante é que enquanto baixos níveis de insulina são associados à boa saúde, o contrário disso parece ser verdadeiro quando se fala de cérebro. Uma queda na produção de insulina no cérebro contribui para a degeneração das células cerebrais, e os estudos mostram que pessoas com baixos níveis de insulina e de receptores de insulina no cérebro frequentemente têm mal de Alzheimer. Pesquisa realizada em 2004 também revela que pessoas com diabetes têm 65% mais possibilidades de ter a doença de Alzheimer.

E você? Vai continuar uma presa fácil para a diabetes?

A diabete não é um vírus assassino contagioso que somos incapazes de prevenir. A diabete é uma doença totalmente evitável – uma doença que tem sido causada pela dieta com excesso de carboidratos refinados industrializados, grãos, açúcar, frutose e óleos vegetais hidrogenados e parcialmente hidrogenados – que pode ser completamente eliminada com a sua determinação e autocontrole.

Repetindo…

DIABETES É INTEIRAMENTE EVITÁVEL E COMPLETAMENTE REVERSÍVEL.

Essa dupla, Diabetes e Doença de Alzheimer, geram a mais trágica de todas as epidemias de saúde.
Se você tem adiado as mudanças de que você precisa fazer para tratar ou prevenir a diabete, está na hora de cair na real.

Uma simples mudança na sua lista de supermercado poderia ajudá-lo a evitar a diabete e todos os seus trágicos efeitos colaterais… Incluindo a Doença de Alzheimer.

É dieta. Que diabos você está esperando?

Referências bibliográficas:

  • Neurology March 5, 2014
  • Journal of Neuroscience, April 27, 2005: 25(17); 4217-4221
  • Journal of Alzheimer’s Disease, 2011: 25(1); 151-62
  • Time Magazine March 5, 2014
  • JAMA Neurology July 27, 2015.
  • NEJM August 8, 2013; 369:540-548
  • Journal of Neurology, Neurosurgery and Psychiatry June 11, 2010
Previous ArticleNext Article
Médico, Cirurgião Vascular especializado em medicina preventiva e alta performance. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de 8 livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva. (CRM 47078)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É grátis)!

QUERO RECEBER

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer Receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É gratis)!
QUERO RECEBER