Prevenção

Deficiência de vitamina D está ligada à doença de Parkinson

Se você acompanha os artigos aqui no site, sabe da importância da vitamina D para a sua saúde. Já falei disso várias vezes. Você já descobriu que essa vitamina diminui em 3 vezes o risco de ficar resfriado (clique aqui para ver) e até diminui a possibilidade de impotência sexual nos homens (é sério, clique aqui para ler este surpreendente artigo).

Quando comecei a escrever sobre a vitamina D regularmente alguns anos atrás, muitos podem ter pensado: por que todo este “alarde” sobre um nutriente tão básico?  É claro que agora está evidente que, como frequentemente é o caso, o assunto estava bem acima da curva.  

Isso se comprova ainda mais agora, quando surge mais uma informação bombástica relacionada à vitamina D. Toda semana essa vitamina essencial está nas manchetes, geralmente por causa dos benefícios que vocês que me acompanham já conhecem há anos.  Mas, recentemente, a vitamina D acrescentou outro item à sua longa lista de benefícios.

Vitamina D e Parkinson: entenda a relação

Aparentemente, possuir um nível adequado de vitamina D pode proteger contra a doença de Parkinson!

Os pesquisadores da Faculdade de Medicina da Universidade de Emory descobriram que os pacientes com a doença de Parkinson eram mais propensos a ter um nível insuficiente deste nutriente do que as pessoas saudáveis — ou mesmo as pessoas com outras doenças degenerativas, como a doença de Alzheimer.

Os cientistas ainda não concluíram se o nível baixo de vitamina D contribuía para o aparecimento da doença ou se ele acontecia devido à enfermidade. Mesmo assim, os estudos prévios indicam que a área do cérebro mais afetada pela doença de Parkinson “contém um alto nível do receptor de vitamina D, sugerindo que esta talvez seja importante para as funções normais destas células.”

De qualquer maneira, a ligação era forte o suficiente para engatilhar uma pesquisa de acompanhamento, usando a vitamina D para possivelmente reduzir a severidade da doença de Parkinson em pacientes que lutam contra a doença.

Embora os resultados deste estudo ainda não estejam disponíveis, está bastante claro que a obtenção — e manutenção — de um nível adequado de vitamina D deveria ser uma prioridade para todos, não só os pacientes com a doença de Parkinson!


 

Referências bibliográficas:

  • American Journal of Clinical Nutrition Jun 2007, 85(6):1586-91
  • Medical Hypotheses 2009; 72: 434-443
  • Arch Neurol, 2010; 67(7): 808-11
  • Am J Phys Med Rehabil, 2011, Jan 5;
  • Archives of Neurology, March 2011
  • Am J Clin Nutr, 2013 March 13
Previous ArticleNext Article
Médico, Cirurgião Vascular especializado em medicina preventiva e alta performance. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de 8 livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva. (CRM 47078)
Acabei de escrever uma nova Dica! Quer receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É grátis)!

QUERO RECEBER

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer Receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É gratis)!
QUERO RECEBER