Saúde

Deficiência de Iodo Causa Câncer de Mama?

Há uma grande chance de você não estar ingerindo o suficiente deste nutriente essencial. Na minha formação médica, eu aprendi que nós precisamos de iodo para fazer hormônios tireoidianos, mas hoje já temos muito mais informações a esse respeito.

A medicina comum quase não presta atenção a este importante mineral – exceto para dizer que você o evite em sua forma mais comum. Como resultado, a imensa maioria das pessoas são deficientes dele.

Ele é vital para a saúde da mama em mulheres – que estão amamentando ou não – e apresenta maiores concentrações nessas glândulas do que na tireoide.

O leite materno também é rico em iodo, que é essencial para o desenvolvimento do cérebro de um recém-nascido.
A deficiência do mineral gera maior processo oxidativo levando à doença fibrocística ou ao câncer de mama.

Além disso, estimula os ovários a produzir mais estrógeno nas células da mama, promovendo o crescimento de células saudáveis e possivelmente cancerosas.

Os estudos recentes mostram que as mulheres no Japão têm uma taxa de câncer de mama 66% menor do que as mulheres ocidentais.

A nossa ingestão diária dietética são apenas 150 mcg por dia, sendo que a mulher japonesa média consome cerca de 25 vezes mais iodo do que a mulher ocidental.

No mundo tóxico de hoje, precisamos de mais iodo do que os nossos antepassados. Uma das principais razões para isso é a quantidade de mercúrio em nosso meio.

Mercúrio: o metal pesado mais tóxico da Terra e um grande poluente industrial. Além de contaminar muitos peixes, está presente também em vacinas, obturações dentárias, fungicidas e até mesmo no ar que respiramos. Até uma pequena exposição leva a graves consequências para a saúde.

Veja só, o mercúrio compete com o iodo em suas células ligando-se aos receptores desse mineral. Em pouco tempo, o mercúrio empurra o iodo completamente fora de suas células, tornando-se deficiente.

Felizmente, todos os transtornos de deficiência de iodo e perigos relacionados com a saúde podem ser prevenidos por uma ingestão adequada do nutriente.

Além disso, a deficiência pode causar

  • Ganho de peso
  • Energia baixa
  • Depressão
  • Doença cardíaca
  • Declínio cognitivo

Como o iodo lhe protege

Protetor contra o crescimento das células cancerígenas, também está envolvido na apoptose ou morte celular programada, necessária para o desenvolvimento de novas células e remoção de células malignas ou doentes.

Nosso corpo não produz iodo, portanto devemos obtê-lo de fontes externas.

Como aumentar seus níveis de iodo

  • Algas marinhas, como kelp, kombu e wakame, que além de ricas em iodo apresentam alta concentração de selênio. Este é um cofator essencial nas enzimas utilizadas no tecido da tireóide e da mama para a ação do iodo. Mas lembre-se, melhor evitar algas do Japão, pelo risco de contaminação do acidente nuclear de Fukushima em 2011.
  • Manteiga de vacas criadas a pasto é outra fonte de iodo e gorduras saudáveis , além de conter alta concentração de vitaminas, glicosfingolípidos e ácidos linoléicos conjugados (CLA).
  • Sal marinho: O sal é uma maneira fácil de aumentar o seu nível diário de iodo. Ao contrario do que se pensa, o sal não é seu inimigo. Você não pode viver sem sal, e você precisa dele para digerir os alimentos. Seu coração, glândulas supra-renais, rins e fígado não podem funcionar sem ele. Mas evite o sal de mesa excessivamente processado. Não é natural e cheio de produtos químicos.
  • Frutos do mar: marisco, ostras, vieiras e lagosta são ótimas fontes de iodo. O marisco também é rico em selênio e vitaminas D, A, E e B12. Este é um cofator essencial nas enzimas utilizadas no tecido da tireóide e da mama. Seu corpo precisa de usar iodo.

Referências bibliográficas:

  • J Radiat Res (Tokyo). 1972.
  • Int J Cancer. 2002 June 10.
  • J Mammary GlandBiol Neoplasia. 2005 Apr.
  • International Council for the Control of Iodine Deficiency Disorders. 1995.
  • Adv Clin Path. 2000 Jan.
  • J Natl Cancer Inst. 1993 Nov 17.
  • J. Cancer Res. 2001 May.
  • British Journal of Nutrition, 2017;118(7):525
  • University of Surrey, September 25, 2017
  • International Journal of Cancer 2002; 99(5):747
Previous ArticleNext Article
Médico, Cirurgião Vascular especializado em medicina preventiva e alta performance. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de 8 livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva. (CRM 47078)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É grátis)!

QUERO RECEBER

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer Receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É gratis)!
QUERO RECEBER