Saúde

Custo que vale a pena pagar

Uma boa alimentação sempre irá pesar menos no seu bolso do que eventuais tratamentos médicos por descuidos com a saúde.

Veja algumas vantagens de ter à mesa produtos de animais criados a céu aberto que se alimentam de maneira natural, longe de confinamentos em galpões apertados, muitas vezes mal iluminados, e de rações empobrecidas ou mal balanceadas.

Reduz em 50% os riscos de ataque cardíaco

Carne de gado criado a céu aberto e que se alimenta de pasto é de 3 a 4 vezes mais rica em Omega 3 que a de gado confinado. É que pastagens verdes são ricas em Omega 3, um tipo de gordura capaz de reduzir as chances de ataque cardíaco, câncer e doença degenerativa cerebral. Já ovos e carne de aves criadas de forma natural contêm 10 vezes mais Omega 3 que de aves confinadas.

Diminui o risco de vários distúrbios e doenças

Apresentar bons índices de Omega 3 é ótimo, mas não é suficiente. Ele precisa estar em relação de 1:1 com o Omega 6. Quanto mais longe dessa proporção, maiores as possibilidades de desenvolver câncer, alergias, depressão, doenças cardíacas e autoimunes. A melhor forma de buscar esse equilíbrio é substituir a carne de gado confinado, que apresenta uma relação de 14:1, pela de gado criado em pastagens, com saudável relação de 2:1. O que faz tamanha diferença é o tipo de gordura contida na alimentação dos animais. Pastagens tem mais que o dobro de Omega 3 em relação ao Omega 6, enquanto grãos, como a soja, podem apresentar 5 vezes mais Omega 6 do que Omega 3.

Reduz as chances de doenças cardíacas e câncer

Carne de animais criados em pasto é 4 vezes mais rica em vitamina E do que a de animais que vivem confinados. Ovos de galinhas criadas em liberdade têm 30% mais dessa vitamina do que os produzidos em confinamento. A vitamina E diminui o risco de câncer e de doenças cardíacas.

Oferece boas quantidades de vitamina D

Animais criados em ambiente externo, cheio de luz solar, assimilam boas quantidades de vitamina D, fundamental para manter ossos saudáveis, proteger contra diabetes e esclerose múltipla. Ovos de galinhas tratadas dessa forma chegam a oferecer 6 vezes mais vitamina D em comparação com os de animais confinados. Fique atento: não basta  que sejam orgânicos, pois os animais precisam ser criados a céu aberto.

Diminui o risco de câncer em 60%

Comparada à de gado confinado, carne de gado de pastagem tem 5 vezes mais CLA (ácido linoléico conjugado), um tipo de gordura que ataca células cancerosas. Estudos mostram que mulheres com altos índices de CLA estão de 60 a 74% mais protegidas contra câncer de seio. O alimento apresenta ainda maiores níveis de ácido fólico, vitaminas A e B12, luteína, beta caroteno, cálcio, magnésio e potássio. O gado e as aves criadas a céu aberto são os que mais oferecem qualidade. Quanto à carne vermelha, somos abençoados: 80% do rebanho brasileiro é criado em pasto. Não tenho dados sobre a criação nacional de frangos, mas acredito que a maioria das granjas trabalhe no regime de confinamento. Na dúvida, prefira um bom e nutritivo bife.

Previous ArticleNext Article
Médico, Cirurgião Vascular especializado em medicina preventiva e alta performance. Possui vários artigos publicados em revistas médicas, além de 8 livros com temas relacionados à nutrição, medicina preventiva e esportiva. (CRM 47078)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É grátis)!

QUERO RECEBER

Acabei de escrever uma nova Dica! Quer Receber?

Junte-se aos mais de 223 mil leitores inteligentes que recebem dicas exclusivas sobre Saúde, Alimentação e Bem-estar e conquiste uma super saúde (É gratis)!
QUERO RECEBER